Visitantes da página

quarta-feira

Urgência e emergência!








Há urgências por aí, pedindo por pressa...há necessidades reais, precisando da sinceridade dos bendizeres em uma prece...

Há coisas, tentando se parecer maiores do que merecem...
Há vidas com pressa, entretidas com o nada, perguntando aos espelhos sobre os motivos, pelos quais nada acontece...
Pessoas e vidas que perecem, pessoas em conluio de perfídia que se merecem...
Há pessoas do seu lado não se importando, há alguém distante por ti chorando, mas você se esquece...
Há pressa e necessidade por ser humano, se não me engano...
Há situações, há circunstâncias...há discursos de razão divergentes e os fatos em discordância!
Sirenes de polícia para quem precisava há segundos atrás...sirenes a soar em dissonância, quase sempre seguidas por sonoridade distinta de uma ambulância...
Há aquilo que gostaria de ser, mas sabe tão somente sobre ter...
Há flexão do verbo, flexão de músculos...tudo se flexiona para impressionar, tentando algo provar...
Quando a si mesmo, não consegue superar, não consegue convencer...
Acenda uma vela, apague uma idéia, ou pague...por ela!
Certifique-se do preço a ser pago, certifique-se que teu amor não seja somente coisa casual tão prenúncio de um estrago...
Disso tudo, nada disse...pois também tenho pressa, pois a vida me convida a dançar no compasso de tragédias dela...
Se errei na pontuação, peço perdão...apenas tenho alguma esperança, que sejam dignas as palavras que possam valer um minuto de vossa atenção, despertar reflexão, invadir teu coração...
Quem sabe, sem nada sugerir, despertar por aí uma boa idéia...
Contudo, que sejam boa luz para que sejam dignas de iluminar, fazer refletir...não sendo assim, me recuso da responsabilidade por elas.






4 comentários:

  1. Há contas que não eram nossas para prestar...para pagar. Mas, sem problemas! Pagamos por tudo, ainda que não tenhamos nada...acendemos para o talvez que traz o amanhã, uma outra vela, simplesmente para apagá-la.

    Por: Fernando Ordani.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. P.S: longe dos olhos de desdém, daqueles que se odeiam desde quando se reconhecem...acreditem, coisas mais relevantes por aí, acontecem.

      Excluir
  2. Contudo, que sejam boa luz para que sejam dignas de iluminar, fazer refletir...

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.