Visitantes da página

sexta-feira

Respeito, é bom!?



Respeita o momento, respeita pouco conhecimento de quem escreve sem assunto, sem compreensão sequer das palavras...
Respeita palhaço sem graça..."Patati" sem parceria, respeita um nome, um homem que próximo aos teus olhos, distante da aprovação de teus conceitos, passa;
Respeita o fogo que queima sem necessidade de fumaça, respeita os dizeres da placa que avisa sobre os perigos...esqueça, os dizeres de outra, real ou imaginária que peçam que você faça!
Recíproca...quem fira com indiferença, quem o faça com palavras que não se sustentam em argumentos frágeis, verdades de uma crença...
Procura por encrenca, coisas que a vida não avisa, mas ensina em cortes que separam, cortes de navalha...quando tua edificação tão frágil, despenca;
Respeita o desespero, despreza a pose de quem necessita apelar para tirar algum sossego...
Respeita a fé de quem acredita, despreza a fé de quem por cima de um muro de visão restrita...coisas sem sentido diga,
A palavra interpretada e a verdade apossada, professada que segrega...contra tua moral atenta, sobre um teto de vidro e evitando espelhos, atire pedras;
Respeita a inteligência do inteligente, os limites individuais e o tempo...coisa tão particular, daquilo que se chame único para ser gente...
Respeita a falta de cultura, contudo condena...censura, a falta de bom senso, senso de humor de sarcasmo de uma cara fechada qualquer... 
Querendo ter, desejando ser e poder...se parecer e aparecer, imponência de patética figura e sua suposta astúcia;
Respeita o velho ali da esquina, o japonês da feira, o português em sua padaria...respeita etnia, diversidade de pontos de vista e de cores, que colorem seu dia!
Não peça por aquilo que não tem, não impeça os passos rumo ao sucesso...no entanto, não deixe de avisar sobre as possibilidades de fracasso a alguém;
Respeita a autoridade que manda você calar a boca, te chame por nomes estranhos que não condizem com tua conduta...é apenas um boçal armado, de alma pequena e filho...
De uma pátria, que enaltece a crença, mas elege os déspotas hereges...estados desunidos querendo se parecer, quando a bola rola, por noventa minutos todo mundo se reconhece;
Portanto, "respeita quem manda, respeita quem obedece"...pois, neste chão estranho, tudo o que se parece com vida perece, padece...
Sonhar se parece proibido...toda tese falha se aplicada na prática, por algum desconhecido...
Logo, respeita a tua insignificância e os limites de seu município, de tua cidadania, antes que sem aparentes motivos...para celebração de canibais no coletivo, seja queimado vivo!



Um comentário:

  1. E, tenho dito...é respeito que pede sem ter? Ou somente imposição de tua figura que necessita ocupar mais de um lugar no espaço de vários seres vivos?

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.