Visitantes da página

quinta-feira

Hetero "gênios".

Ser uma ilha...distante, há quilômetros ou milhas marítimas, até que podemos ser;
Todavia, somos gente, há necessidade de contato com o continente...sem necessariamente misturar-se ao "contingente", caminhar por entre serpentes;
Há necessidade de ser humano, entretanto, também ser porção de terra a flutuar alheia a tudo em um oceano;
Há necessidade de uma palavra, de um sentimento expresso que seja em palavras, que tragam para nossa terra de fantasia...
Um motivo, para surgir em nosso céu de utopia, um sol para aquecer;
Precisamos nos lembrar,  nos lembrar também de esquecer...
De deixar a chuva molhar, deixar a água levar...deixar aquilo que flui em tuas veias fazer jus àquilo que se possa parecer;
Deixar a voz calar, deixar pra lá aquilo que lhe imponham em forma de pressão que lhe faça adoecer;
Ser uma ilha, longe da multidão...caminhando sobre águas, afeito ao sublime, tocar o céu sem deixar de se lembrar da necessidade do chão;
Um, em meio a um milhão...longe da ilha, cada qual em seu aquário de verdades inquestionáveis, rostos opostos em vias de contato que sejam para colisão;
Arrogância e provas a passar, somente para provar que não seja somente mais um igual, não passe de pretensão teu suposto senso de compaixão;
Querer ser a ilha, impessoal por demais...
Perdido em devaneios que lhe façam naufragar no ostracismo, por conta de contos que somente a ti convençam e façam de teus sonhos coisas banais, mera ilusão;
De tua suposta capacidade de amar, apenas pretensão...
Distante de tudo, esquecido em um mar...distinto, distante e tão próximo de tudo aquilo que condena... 
Refúgios e subterfúgios que sirvam somente ao ego, não convencem sequer à suposta sabedoria do cego, ao ego...de quem paga a pena, ao escolher por se exilar;
Sou ilha...mas, se sou água, também sou capaz de me liquefazer e misturar...
Sou humano, também me engano...e, se não me engano, sozinho somente, auto suficiente assim que sou, jamais posso me completar.





4 comentários:

  1. Perdão, se pareço me repetir, se parece não fazer sentido...mas, sou somente um humano errante. Também, sou altamente capaz de errar, quando tentava algo acertar.

    Por: Fernando Ordani.

    ResponderExcluir
  2. Respostas
    1. Muito obrigado, meu brother! Grande abraço!

      Excluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.