Visitantes da página

sexta-feira

Pelas ruas e calçadas.

Há coisas por aí, em busca de um bom motivo, ou motivo ruim que seja...para ser;
Há escassez em abundância, há fartura...há este algo que sempre falta para quantificar dos cofres de gente supostamente rica...
E paradoxalmente tão pobre, somente para ter...ter a contar, ter tempo inútil para gastar, ter algo além de figura deprimente, para enaltecer;
Há pessoas passando, algumas somente em seu passeio sem propósito que não seja passear...
Há perigo por aí, há mão armada na próxima esquina, na próxima encruzilhada...há vidas, vias que não deveriam se cruzar;
Muita gente especial...especialmente, para si mesmos, pessoas acima de todo bem e de todo mal, gente genial que jamais comete erros;
Vidas paradas, vidas para que não sejam comparadas...vidas por aí tentando se superar, vidas tentando superar outras vidas, sem saber que já estejam superadas;
Há gente despreparada para a batalha...bravatas, propostas indecorosas inesperadas advindas de um canalha...
Há pessoas plantando sementes para que sejam flores, outras afeitas ao espinho...há pessoas que seriam supostamente imagem e perfeição de algo divino, mas sempre tão falhas;
Vidas que não param para pensar, vidas que param para ser obstáculo que se proponha, se interponha somente com um propósito que seja a um sonho, assassinar;
Vidas vem e vão, algumas vidas sempre vêm em vão...outras, lhe oferecem um dedo de ajuda, para lhe cobrar pelo preço de um braço e uma mão;
Há pessoas esperando o sim, pedindo sem voz pelo não...há seres sorrateiros sempre à espreita, astúcia, sagacidade maldita sempre à espera de um ensejo, a perfeita ocasião!
Enquanto pintava os muros de teu quarto com cores diversas...se divertia com coisas de tua conversa, os ouvidos ávidos sempre atentos, do ladrão;
Cuidado com teus passos, cuidado com o chão onde pisa...com a sustentação de tuas próprias verdades, com rastros deixados...
Há pessoas por aí, por aqui...mas, não necessariamente estão ao seu lado...
Espelho reflete verdades, luz nem sempre será suficiente para dissipar resquícios de toda iniquidade;
Há pessoas por aí que se parecem perfeitas...perfeitas por demais em suas mentiras, para que deixem de se assemelhar com um sofisma, disseminando por aí a discórdia, sempre com toda autoridade!
Há pessoas livres para sonhar, sem laços que as prendam com aquilo que se parece com liberdade...gente o bastante para ser feliz e sonhar de verdade;
Que pena, que também haverá gente...perdendo seu tempo planejando contra tudo aquilo que detesta sem motivos aparentes, em laços matrimoniais com a maldade.





4 comentários:

  1. Disse tudo o que sonhava? Cuidado...havia perigo naquele olhar que teus planos observava. Havia perfídia por detrás daquele sorriso, havia um algo a mais que tua inocência...estarrecida com os resultados, não esperava.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Quem sempre sente necessidade de carregar uma arma...sentiria necessidade, de carregar uma alma?"

      Por: Eu.

      Excluir
  2. Gosto dessa gente que carrega ternura na alma e exala simplicidade no palavrear e contradiz com atos e atitudes, parados planejam o que dava ser feito. Faz com tranquilidade aquilo que dissera em repudiar. Andando em contra mão, parecendo estar andando com toda a razão na mão certa, faz o bastante para ser feliz na infelicidade, perda de tempo planejar contra algo para atingir com algo, um alguém, somente por maldade, caberá escolhas, que resultará em algo não tão agradável.

    Menino não há muito oque dizer, quando você diz tudo... eu tentei, muito bom ;)

    ResponderExcluir
  3. Ver você escrevendo me trás resultados positivos, tanto para nossa escrita quanto, aos amantes da leitura. Temos que concordar que você é um dos raros escritores que não soa clichês, desperta o surreal, coisas de alma, todas as postagem tem sentido. Excelente trabalho Fernando, meu chapéu tiro para toda essa maravilha de encantadora escrita.

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.