Visitantes da página

domingo

Florescer.



Seguro, em mãos trêmulas, pequena fagulha divina personificada em forma de vida...
Seguro tudo aquilo que divide, seguro os muros que intentam em fazer repartições, evito bifurcações que sejam armadilhas do destino...ter de seguir, por distintas vias;
Ontem, era madrugada, mas o Sol nasceu em seu olhar que nos meus refletia...e afinal, o que há de ser um sol assim, minúsculo, diminuto sem teu sorriso, além de um imenso nada?
Seguro ondas, seguro marés...por tua segurança, braços fortes, leve desequilíbrio desnecessário, contra tudo e em favor somente daquilo que nos aprouver;
Mesmo traços, destinos traçados...um vazio que se completa, com tua figura angelical, reluzente nos braços marcados de um inconsequente...
Meio louco, meio inocente, vidas escolhidas não se encontram por caprichos do acaso;
Meio pai...para que seja minha filha, meio criança, ouvidos ávidos para aprender da pureza de uma criança, aquilo que sozinho não consiga;
Muros e tetos podem cair...um mundo que não se sustenta fundamentado em mentiras ao redor, pode ruir...
Saiba somente...que seu pai, este jovem envelhecido por marcas que somente o tempo e coisas que desejo que jamais entenda podem deixar, está aqui;
Segurança...para quem nunca a si mesmo soube oferecer, agora a lhe ofertar...
Soa hipócrita, assim como todo pai de primeira viagem, meio adulto, meio menino envolto com suas questões ínfimas relativas à molecagem...há de soar!
Primeira viagem, carrego tua imagem desde um sonho de outrora...carrego uma pequena jóia com valor inestimável de ímpar preciosidade;
Espero que possamos passar o tempo juntos, para passear por aí...
Espero que o tempo passe e de mim se esqueça um pouco mais, para que contigo possa deveras saber o que seja plenitude em viver e voltar a sorrir;
Ana Lara...graciosa e guerreira, desde teus primeiros passos, juras a soar como clichês aos teus ouvidos que ainda não entendem, mas teu coração compreende que será por uma vida inteira...
Onde estiver, em um canto esquecido, se uma lágrima de teu rosto rolar...faço de teu céu um azul cintilante que reflita e dissipa aflição de teu olhar, faço teu cinza, colorido;
Faço versos sem sentido, lhe entrego braços marcados por segredos que jamais a ti serão contados...
Somente saiba, que és o raio de sol que faltava para trazer de volta à vida, quem já não mais queria, és o melhor dos motivos!
É por você...meu melhor traço, minhas melhores palavras repetidas de fracasso, meu melhor sorriso;
Floresce, cresce...daquilo que não importa se esquece, pois em razão de tua natureza, todo ódio abaixa as armas e se encanta com tua beleza, de toda guerra...de guerrear, se esquece.










2 comentários:

  1. Que você seja o motivo de todo meu bom "cansaço", de olhos abertos, até que em paz...estes possam para sempre adormecer. Após te ver nascer, te cuidar...te ver em forma de mulher muito melhor do que seu "velho" pai, crescer.
    Era o verso que faltava, a derradeira escrita...só estava, PARA SE COMPLETAR, ESPERANDO VOCÊ NASCER!


    Por: Seu pai, com orgulho, Fernando Ordani.
    Para...Ana Lara Martins Ordani, mia ragazza!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. P.S: "Vá, muito além de meus passos...ignorando somente, meus percalços."

      Excluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.