Visitantes da página

terça-feira

Disponha!

Obrigado, a quem me seguiu, me segurou, de alguma forma até mesmo me perseguiu...pois, sem uma adocicada dose de ódio que fosse, não haveria de prosseguir;
Obrigado, pela esmola que fosse um centavo, pelo beijo com gosto de cigarro...obrigado por me dizer que algo faltava, quando nada era aquilo que deveras eu queria conseguir;
Gratidão, pelo perdão que pedi sem ofender, pela humilhação por uma idéia distinta de verdades inquestionáveis prevalentes...pela submissão, que me fez por um segundo, de meu céu descer;
Pela crítica infundada que o alvo errado atingiu, seu bode expiatório perfeito, pela cor vermelho vivo que um pulso desesperado tingiu...
Por ter feito aquilo que tenha pensando antes de mim, por ser diferente de você e mais igual a mim...
Por repetir palavras, para sobre coisas diversas dizer, por em cúmulo de toda audácia...versos ou prosa acerca de coisas inimagináveis fazer;
Não é minha culpa, mas aceito tua acusação...tenho provas que me condenam, mas salvo conduto para adiante seguir, indulto do maior juiz que fosse tempo e me concede absolvição;
Obrigado, pelo teu olhar de maldição...obrigado por consideração, considerar minha figura algo de magnitude perturbadora para que fosse digno de tua atenção;
Disponha, deste meu parco iluminar, suficiente para ofuscar tua visão...
Perdão, se naquela noite se pareciam mais minhas do que tuas as estrelas, se me alimentei da luz do luar e caminhei na contramão...
Sem querer atropelando tua ignóbil presença, sem querer deixando de notar seu espectro de quase completa ausência e lhe sobrepujar como um caminhão;
Estarrecido senhor aborrecido, deixo-lhe de presente talvez uma onomatopéia ininteligível, expressão maior para teu desgosto que seja uma interjeição...
Gratidão pela tua rejeição que traduz em teus atos, sua condição resignada de contentar-se em ser um ninguém, gratidão pela tua projeção patética sempre necessitando viver à sombra de alguém...
Perdão por estar perdido uma vez mais em palavras, por redundância irritante em pedidos de perdão!
Era minha, uma idéia que queria...nas mãos de um pobre mortal indigno de notoriedade, fora depositado teu tesouro...
Obrigado por se iludir todos os dias em sua empreitada de desejar mal a alguém, ser detentor das palavras e desconhecer os rumos de teu mapa que lhe conduzam à uma mina...repleta de ouro de tolo.



4 comentários:

  1. Por nada, estimados senhoras e senhores!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. P.S: ESTÃO PRECISANDO, POR ACASO...DE HOMENS SEM IDÉIAS, POR SEREM ASSIM, DESPROVIDOS DE CÉREBRO. HOMENS FORTES, SEM CAMISA?
      NÃO É POR NADA NÃO, MAS SE SOUBEREM DE ALGO, ENTREM EM CONTATO...AGORA, TENHO QUE SUSTENTAR TAMBÉM A MINHA FILHA...RSRSRS
      (SARCASMO, "FAZ PARTE DO MEU SHOW"...DE HORRORES).

      Excluir
  2. Fernando entre neste site, se classifica em alguns querido http://www.casadasrosas.org.br/centro-de-apoio-ao-escritor/concursos-literarios acredito que venha a ganhar é muito talentoso beijos. Boa tarde.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gratidão pela informação e pelo apreço, estimado(a) leitor(a).
      Abraço.

      Excluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.