Visitantes da página

quarta-feira

Morena dourada.



Doura tua pele, sob sol que te adora, te admira, te aquece...
Doura longe dos olhos de quem se apaixonou pelos teus apelos, encontrou repouso em loucuras de uma noite...
Aconchego em teus cabelos, arrepiou em teus pelos, saciou sua sede no salgado do suor deste distinto tom de pele, beleza singular de tua espécie;
Doura, morena loura...insinua, dissimulada sereia na areia à milanesa...
Deusa mortal, imaculada e profana, distinta e alheia aos olhos de imperfeição de fêmea humana...distante do alcance de ávida fera que lhe deseja;
Faça olhos de ti lembrar, enquanto paisagem ao teu redor se converte em irrelevância de nada...lapso na mente, titubeia a fala;
Na areia, doura morena dourada sereia...
Sentada, parece não esperar por  nada...nada a esperar da areia;
Senão história de amor que se apague com a proximidade do mar, ondas serenas, fogo brando que lhe aqueça a pele em noite fria...
Repouso em rede que não se parecesse com prisão de teia...quiçá, fosse o que esperava sentada;
A morena loura, perfeição dourada...como se não quisera nada...
Como se nada houvesse em um pedaço que imita paraíso para uma deusa dissimulada...
Como se versos, flores,  universo...fossem apenas adorno que lhe enfeitassem o pescoço  por uma noite, alegria que morre com a alvorada;
Espera a noite, morena loura...talvez o que o sol lhe nega, a lua lhe traga;
Espera por uma noite somente desta morena...
Aproveita porquanto não raia o sol e ela pareça novamente, sentar-se na areia como se esperasse por nada;
Espera noite, esfera suave prateada em tela escura pintada...espera madrugada.



Um comentário:

  1. "Garota dourada. Quero ser teu irmão. Eu sou teu irmão, namorado. Um beijo na boca...." - Rádio Táxi.

    E...saio pela tangente, sem dizer mais nada.

    Por: Fernando Ordani.

    P.S: Obrigado, por nada.

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.