Visitantes da página

quarta-feira

Destino: Extravio.


Tudo desviado, extraviado...toma longe dos olhares, rumo ignorado;
Tudo de papel passado, preto no branco...assalto no banco entretém, bom saltimbanco distrai, enquanto grandes extravios, grandes navios...para ilhas paradisíacas, seus tesouros vão destinando;
Assinatura, facilita falcatrua...lava minha mão, logo lavo a tua!
Em ilhas distantes, acumulam-se quantias resultantes de teu suor, enquanto no leito de agonia...esquecido, onde tudo se diga ser grátis, tua saúde perecia;
Enquanto lia isso, impuseram-lhe impostos, novas alianças mudando velhos rostos...bateram sua carteira, terno e gravata acima de qualquer suspeita levando teu almoço!
Navio maldito, outrora negreiro...hoje navio de fortuna, navios ou naves de alheio dinheiro...
Tempo passa, nada se altera...protagonista persiste tirano, vassalo ainda sujeito às leis da fera;
Navio que leva promessas, leva melhoria que você jamais viu...
Segue cansado na condução o gado marcado e resignado, como há de seguir seu curso sem se importar, o rio;
Ilha, milhas de distância de nossos olhos...senhores que aceitam quantias sem saber para quê serviam, senhores do progresso, crápulas inescrupulosos;
Longe dos olhares que chora por aquilo que se paga, mas não se tenha...
Voz altiva da autoridade analfabeta funcional, há de bradar em bravatas...que à tua condição de pobre infeliz se atenha!
Que aos céus agradeça, pois talvez sequer misericórdia por parte das divindades seria digno por vossa inata condição, sequer isso mereça;
Navio, destino extravio...que ventos bons de consciência lhe conduzam de volta onde padecem filhos teus, que encontre porto seguro para ancorar, depositar...
Onde seja produzida, onde deveria ser deveras depositada...o produto de nossa riqueza!





2 comentários:

  1. Navio que navega para o longínquo sem piedade...regressa a nós, pois de teu porto, se ouvem os gritos de teus filhos que pedem por um trocado, assim...por caridade!

    Por: Fernando Ordani.

    ResponderExcluir
  2. Meu Deus chega arrepiar.... perfeito, reflexivo excelente menino.

    "Onde seja produzida, onde deveria ser deveras depositada...o produto de nossa riqueza".

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.