Visitantes da página

segunda-feira

Apague a luz do mundo, acenda luz em ti.



Buscar na ausência de luz que distrai, harmonia e pujança...
Buscar no escuro, na solidão e silêncio, longe da hipocrisia dos demais, aquilo que lhe faça pleno...e que não seja plenitude de ignorância;
Retrocesso...um passo atrás, prelúdio estratégico para tentativas vitalícias de algum sucesso;
Que seja satisfação do próprio ego, que seja face revigorada em um espelho agora virtuoso...face, que agora não nego!
Faça registro, porquanto alguns optam por nada dizer e perder a voz....
Perdem a vez, perde o resquício de sensatez....perdem oportunidade de autenticidade ao se contradizer, bradam para sufocar a voz da consciência que condena ato atroz;
Saio pela tangente, quando tenho dúvidas que me tragam alguma quase certeza...
Saio por aí para me perder, quando me encontro em estado que me consome alma, em abraços que me roubam a calma...à mercê de mentes frustradas, luzes apagadas que me roubam beleza;
Saia...embora, permaneça de corpo presente, para voar basta imaginação, basta poesia, basta boa canção...
Há de bastar todo limite dos céus que há de desafiar sentido e algum discernimento, que justifique humana condição...de afirmar ser gente!
Desenha no céu que não veja a paisagem que queira naquela nuvem...saia na chuva que seja elemento tão semelhante a você, misture-se, ou faça impermeável tua imaginária penugem!
Toca o sol sem ver, sem se queimar...queira a lua em flerte eterno, porém sem jamais sua face imaculada de mistérios, profanar...
Guarde voz para quem apraz falar, guarde ouvidos para escutar...sabedoria adquirir, guarde infância em tua essência, guardealguma indecência ;
Guarde tudo aquilo que lhe faça ser assim história interessante tão viva, incômoda demais por ousar em teus vôos audazes...ser humano e se parecer tão singular!




3 comentários:

  1. "...the absence of light is a necessary part..." - Jason Mraz.
    Ausência de luz...se for para sonhar, se for para esquecer, se for para me encontrar...
    Deixe em mim acender, deixe ao redor tudo se calar, tudo pairar no ar, parar, se apagar. Deixe por um minuto, ao céu eu ascender, sem necessariamente sobre isso, falar.

    Por: Fernando Ordani.

    ResponderExcluir
  2. Guarde tudo aquilo que lhe faça ser assim história interessante tão viva, incômoda demais por ousar em teus vôos audazes...ser humano e se parecer tão singular!


    Excelente texto menino.

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.