Visitantes da página

sexta-feira

Carrossel insano.



Próximo de alguém, distante de mim...vida vivida em sonhos que se realizam no alheio jardim;
Grama mais verde,  sonhando em descansar meu cansaço em uma rede...sorte repousa adjacente, displicente fazendo troça de mim;
Fim de mais um dia, trazia somente sob os braços nada além de esperança sufocada, embebida e embriagada em desgosto do amargo trago que, para se esquecer consumia;
Vivendo à margem de mim, fazendo travessias que levam a lugar nenhum...vivendo com pena de si, cruzando mares bravios, com olhos marejados marcados pelo cansaço de mais um dia comum;
Carrossel insano, girando em torno do ego...preso em plena liberdade que conceda todo olhar cor de sangue, de quem há tempos se faça por ódio, completamente cego;
Carrossel insano...avanço é retrocesso travestido com requintes de crueldades de um infeliz destino, ledo engano;
Batendo asas imaginárias resistindo sobre pernas em um chão de onde não se ascenda;
O céu...amigo desconhecido, sobre mim somente chove e faz sentir o vazio deste cinza que completa e faz plenitude de meu vazio, abrir de olhos do qual se arrependa;
Chão duro, em uma condução buscando seu indesejado lugar...ciente de que seja somente mais um descartável número;
Chão de feras, sob o qual aquilo que é ignóbil forma de vida faz morada eterna...em nota curta que não se nota em um jornal esquecido, se encerra;
Próximo de alguém, distante de mim...se sonhar é suficiente para ser feliz, creio então que haja algo errado ou demasiadamente certo...
Quando somente sinto, que frustração e ódio me façam forte para subsistir e suportar, deste carrossel insano jamais sair...
Ciente, de que asas imaginárias, jamais me farão ver o sonhado céu de perto;
Somente lamente por esta estranha forma de sorte, apenas afirmo que golpes contínuos, intermitentes...a cada dia me fazem um pouco mais desumano, frio...porém, estranhamente  mais forte!






Um comentário:

  1. Somente lamente por esta estranha forma de sorte, apenas afirmo que golpes contínuos, intermitentes...a cada dia me fazem um pouco mais desumano, frio...porém, estranhamente mais forte!

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.