Visitantes da página

quinta-feira

Um pouco de normal, no caos.



Um pouco de caos, não soa ruim, não cai nada mal;
Um pouco do normal também não há de ser assim tão detestável como rotinas, tão repugnante quanto coisa banal;
Sem caos não há conflito, sem conflito tudo há de ser por demais normal...
Sem vibrações estáveis e retilíneas, entretanto, não há paz suficiente para transcrever a inspiração subsequente ao desequilíbrio, desarranjo que lhe imponha o caos;
Sou caos...sou fogo, fulgor flamejante por dentro, a consumir-se em meu próprio pensamento;
Sou no ato de inspirar...uma breve pausa que arrefece ânimos, corpo que perece não mais transparece alma sofrendo;
Sou agora quase normal, ar outrora pesado para se respirar, agora se faz leveza...ira, cegueira que permeava limites para ódio, agora em abrir de olhos enxerga beleza;
Tênue fibra quase a se romper, batimentos quase fazendo cessar, mente que se apraz com letras a se enganar, quase a enlouquecer...
Quase, mas quase jamais será fato para se lembrar, se lamentar...algo para celebrar, porém tão somente para se esquecer;
Minutos de coisas intensas, minuto onde pouco se pensa senão sobre si mesmo...sobre solução que seria, saltando se possível a fase da agonia...morrer;
Minuto de ponderação...recuperam-se sentidos, lembra-se de algo que ainda faça sentido para que haja uma outra opção...
Lápis, caneta...teclado ao alcance das mãos...papel em branco, esperando sobre um caos tão particular, como se ouvidos tivesse a lhe dar, ansioso para escutar;
Um pouco de caos, e caos não há de ser nada além de expressão máxima sobre ser humano...pois, aquilo que humano seja, não sobrevive sem emoção, ainda que seja infundada confusão:
Sangue ferve, sangue esfria...normal no caos, mente alivia;
Papel, cumprindo seu papel de depositário fiel...onde coisas a quem ninguém a voz que emudece conta, porém do caos não se esquece...deposita.





 

3 comentários:

  1. Ok, chega desta viadagem de "amor"...definitivamente, sou personificação do CAOS, e neste eu me encontro e falo com muito mais propriedade. Sim, eu disse VIADAGEM!.

    ResponderExcluir
  2. Minutos de coisas intensas, minuto onde pouco se pensa senão sobre si mesmo...

    Gostei :) isso significa que escreve o que queira na medida e hora precisa, ficou o máximo \o/

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.