Visitantes da página

quinta-feira

Meu encontro com um anjo.






Não me lembro ao certo, onde se deu nosso encontro...se deu para te encontrar, foi em um  sonho que se assemelhava a um conto;
Sem asas, senti levitar...sem chão fiquei quando no céu, subitamente me via esperando por tua figura angelical de perfeição, para lhe namorar;
À terra não poderia descer...Terra, profano lugar que coisas assim tão divinas, toda graça há de roubar, asas iriam lhe cortar...humana, iriam lhe tornar;
Sonhei acordado, acordado a lhe imaginar...seriam louros teus cabelos? Seriam negros contrastando com pele alva, sob ombros em atitude displicente, inocente...a se espalhar;
Degraus imaginários, surreal escada para o céu se ouvia, mas não passava somente de uma canção, ledo engano de minha vil pretensão;
Precisei dormir, para alma libertar...precisei libertar por poucas horas tudo o que fosse carne...
Para que a lascívia silenciasse e deixasse falar somente os desejos puros, remanescentes de tenra idade quando ainda despido de pecados...em meu coração costumavam imperar;
Era um lago que via, imagem angelical vindo em meu encontro...me reconhecia, de minha presença ali já sabia sem necessitar de visão...
Visão...ofuscada por seu brilho, ser magnífico em corpo imaculado feminino, curvas perfeitas e delicadeza...escultura esculpida pela divindade suprema, à mão;
Beleza intocada, intocável...vim até aqui para lhe admirar, perdão se com tua visão quase sem vestes neste lugar sagrado, inevitavelmente me vejo a lhe desejar...
Um toque de dedo nos lábios...toque delicado que meus pensamentos sem voz,  fora suficiente par silenciar;
Toque gélido de teus lábios...um breve beijo de carinho, recuperei vida e um pouco de alma...trouxe-me de volta aonde por mérito pertenço, porém sem deixar de por amor, me restaurar a calma;
Sonhando com um anjo...em um estranho ímpeto tão herege, profano do humano ato de sonhar...
De tua imagem não me recordo, luzes por demais sagradas que iluminam, olhos pecaminosos sempre hão de ofuscar;
Grato, por fazer parte de minha linda brincadeira onírica, por restaurar com amor incondicional minha vida...grato, por meus lábios imundos tocar;
Com anjos não se brinca, humanos caminham sobre terra, devoram-se uns aos outros....pedem por paz, desejando guerra...
Humano é tudo o que seja controvérsia...obrigado, meu sonhado anjo, por ter um dia na vida me visitado;
Ter-me feito compreender que sou filho desta terra, que nesta tenho muito a aprender, muito por evoluir...
Muito antes de assim, em minha audácia típica de sonhar novamente, sobre permanecer  para sempre ao teu lado.




3 comentários:

  1. Tentativas de não soar ridículo, quando se tenta soar romântico...mas, quem não é um pouco idiota, quando dá "asas" ao romantismo oculto por trás de sua carranca...ou, mais natural, aquilo que se espera do rosto que faça remeter à cútis de um anjo?"

    Por: Fernando Ordani

    ResponderExcluir
  2. Humano é tudo o que seja controvérsia...obrigado, meu sonhado anjo, por ter um dia na vida me visitado;

    Vou tentar fazer tudo certo para que logo possa estar perto de ti meu anjo.... Fer tem coisas que sua escrita passa magia, tem coisas que são feitas para amarmos, e outras coisas que não tem muito o que dizer, porque o inexplicável deixa me aqui sem ar, e sem ter o que dizer :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado menina...nem sempre sou bem aceito ou compreendido, mas jamais estive aqui para isso.
      Não ser mal interpretado, já me basta! rsrsrsrs

      Excluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.