Visitantes da página

terça-feira

Cofres e segredos: Fábula, pintada a dedo.

Azul pintado em teu olhar, em teu pescoço um crucifixo...teu patuá, com charme de um colar;
Branco de nuvens ao confundir-se, quase fundir-se com o rosa de um crepúsculo nostálgico de melancolia;
Melancolia fostes por alguns dias, porém és assim...
Pintada forma inanimada assim tão vívida, arte em expressão máxima de pueril alegria;
Tua imagem, quase perturba por instantes ao fitar...
Tua imagem assim quase viva, remete às fábulas, como se algo tivesse a dizer, testemunha muda daquilo que não possa falar;
Segredos e metal, em ti serão guardados...metal pode sair, pois vida, de metal há de necessitar;
Porém, segredos...ainda que de voz por um dia, como se por passe de mágica dispusesse...
Saberias, que segredos são coisas de amigos para eternamente se preservar;
Posso soar louco, posso sequer saber em meus devaneios de pouca sobriedade, com propriedade sobre o que me pego a descrever, sobre o sujeito para predicados de meu versar;
Pintada assim para fazer sorrir, sorrisos inevitavelmente consegue do mais carrancudo, arrancar...
Pintada, com inscrições de carinho...vazia de metal, porém cheia de segredos e histórias pra contar;
História de uma garota da varanda...menina cheia de mistérios e sorrisos, que em arte insiste tudo em transformar;
História trazida até um ninho de angústias, imagem tão infantil que conosco...se dispôs a sofrer e depois de nós, quiçá permanecerá para histórias sobre nós contar;
Objeto inanimado...feio é o substantivo escolhido, atribuído quase que como termo pejorativo para lhe designar...
Porquinha rosa pintada, cofrinho de metais e segredos, testemunha de sorrisos e lágrimas em seu enigmático silenciar;
Se um dia, sonhos não necessitassem gritar para dentre a crueldade da realidade dos normais...para subsistir e respirar...
Convida-nos, ainda que seja em teus sonhos...para em um dia qualquer que seja, coisas que se ocultam por trás desta íris colorida, coisas sobre seu mundo de fantasia nos contar!



3 comentários:

  1. Se é loucura...é NOSSA loucura. Porquinha rosa para metais, cheia de segredos e sem moedas. Simples e "leve" como quase tudo que nos resta, simples...como esta estranha forma de homenagem tão singela.

    Por: Fernando Ordani.

    ResponderExcluir
  2. POKUSSA cor de rosa, em você depositei alguns sonhos, e de todas as formas desse sonho você esteve presente, frases escritas em seu corpinho gordinho, para olharmos e não nos esquecermos nossas metas, menina que hoje inspirou um texto poeto, menina que não fala porém se faz presente em horas que mais precisamos, rosa na cor de sonho para mim e rosa em inspiração para um escritor que tanto a estima e aprecia seu jeito TÃO POKO DE SER....
    KUSSA VALEU S2.... E QUE SEJA LOUCURA ENTÃO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Melhor nem ter razão" rsrsrs

      Por: Fernando Ordani

      Excluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.