Visitantes da página

quarta-feira

Amar, tecendo teias.




Amor ruim é este jeito de amar assim...
Cada beijo que acenda um desejo, é o mesmo beijo que se pareça com prenúncio do fim;
Amar assim...amor que a vaidade deseja que não fosse meio amor somente, para ter um fim...
Me lembro de seu jeito, desamor de mim a pulsar carente em meu peito;
Aconchego, encontrei em teu leito a contemplar estrelas no céu...céu que brilhava para dois, não somente para mim;
Me entrego, conto os passos para sentir me prender em teus laços, me perder em teus abraços...bater em teu coração, me sujeito ao teu compasso...
Compaixão, parece ser o que sinta por mim, amor metade, amor que se sacia somente com embriaguez de paixão e tem hora marcada para ter um fim;
Acordo em cama vazia, da noite passada não gostaria de me recordar...acordo ausente de ti neste ninho de tristezas, com lembranças que me façam detestar este acordar;
Deixe-me dormir, deixe-me sonhar...sei que volta, contudo também sei que um dia desses talvez parta para nunca mais voltar;
Sem adeus dizer, sem bilhete deixar...típico jeito de me fazer teu escravo, me envolver em sua teia, tipicamente amável viúva negra que insisto em esperar...a me devorar;
Contudo, se acaso sequer como alimento que preencha teu aparente vazio, para ti posso servir...
Por favor regressa, volte uma vez mais ainda que seja a derradeira, para me soltar desta teia, me fazer chorar e para sempre, de minha vida sumir;
Prefiro uma boa memória, pois amar assim, é muito ruim...
Prefiro que seja história, pois não há como alimentar o momento...se isto se pareça com um jogo que, para jogar, somente um esteja disposto, esteja afim;
Liberta-me deste amor, ou prenda-me...prenda-se para sempre em mim...
Sacia tua fome com minha alma, minha carne...ou rume para onde os ventos te levem, para muito longe de meus caminhos, de meu portão...das rosas que plantei para ti em meu jardim. 







Um comentário:

  1. "Mas, é paixão...e essas coisas de paixão não tem explicação...é simplesmente se entregar, deixar acontecer..." (Cada volta é um recomeço - Zezé di Camargo)

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.