Visitantes da página

terça-feira

Yin e Yang - "Bem tu és...mal, me quer".

O mal contido no bem, mas o bem não se contenta com mal;
Mal há de ser necessidade assim tão eventual, mal será tempero desnecessário tão casual;
O bem, contido no mal...romance astral, céu e inferno em simbiose, flertando com perigo fatal;
Quem seria bem para que se diga totalmente ausente do mal...quem seria mal, sem um resquício inato que fosse a centelha supostamente divina da própria vida, afinal?
Metades se encontram, se fundem...confundem à toda sorte no infortúnio de um olhar superficial;
Metades que se unam para confundir, para se completar...metade de bem, que me faz tão mal;
Mal, ainda que artifício...mal que se pareça proposital e pereça como algo artificial;
Bem-me-quer, mal-me-quer...pétalas dirão quem de nós dois, remanesça como derradeira face a adorar ou temer, no final;
Pétalas, dias...anos que resistam à esta insana e explosiva, indevida, inadvertida forma tão divertida de se viver oscilando em pulsação que desafie limites do músculo vital;
Hoje está estampada em sua face esta linda e sorridente forma de mal;
Hoje...está em meu coração todo o bem...bem a lhe desejar bom dia, que fosse o teu derradeiro ímpeto de suspiro...dia letal;
Amanhã será inverso...inverte-se a lógica de quem seja o perverso...
Seremos remédio em doses necessárias, sem entretanto, causar dano colateral;
Seremos um somente, porém com duas faces que há de se ter por bem...e outra, quase que necessariamente por encarnação do próprio mal;
O que dirão pessoas não importa, pessoas deverão sempre ter algo por ser dito, afinal...
O que dirá o destino? Não importa...resta para nós o inevitável dia de um suposto juízo final.




3 comentários:

  1. Parceiros de crimes imperdoáveis, cúmplices de nossa própria história...parceiros de dias, inseparáveis...o bem ou o mal, em dias de dores ou dias de glória.

    ResponderExcluir
  2. Partindo do início ao fim, fontes imagináveis podemos dizer que nem sempre o bem vença no juízo final, pois o bem talvez não seja tão bom quanto aparenta ser!
    Perfeito menino...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato...os "bons". Sinceramente, se sou o mal...adoro ser assim. Ao menos, não minto para ninguém ou engano a mim mesmo.
      Escolhidos...ok. Auto proclamação é válida, então me auto proclamo Rei das Astúrias! rsrsrsr

      Excluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.