Visitantes da página

domingo

UMA VIA, DUAS MÃOS.



Havia uma via, duas vidas, uma escolha, a via apenas de uma mão ;
Havia vida conduzida na via, havia esperanças de futuro e planos no entrelaçar de apaixonadas mãos;
No bolso um anel, adiante uma promessa, mas na via, havia apenas a periculosidade incerta de uma mão;
Havia velocidade, no conforto pareciam no ar pairar em suspiros, dois plurais pulsando em uníssona canção;
Despreocupados, displicentes...jovens para sempre em uma via de maldição;
Vai, vem...estouro imprevisto, velocidade no girar daquele cavalo de metal, separando sem piedade juvenis e apaixonadas mãos;
Havia ainda a via...uma vida partia, outra parecia esperar em desespero, a constatação;
Se a via impiedosa agora nos separa, no paraíso te espero então;
Interrompidas duas vidas, quantas não se perdem em vias de uma mão;
Proposital e veloz, feroz...atroz;
Despidos agora sem dor, de nossas vestes carnais...um altar no céu, espera por nós.




3 comentários:

  1. Para todas as vidas que esperam...mas, em outro lugar hão de realizar.
    Felicidades Cristiano e Alana...felicidades a todos, que em "vias de uma mão", foram rumo ao paraíso para um sonho, poder concretizar.

    ResponderExcluir
  2. A noiva chegou primeiro... o amor explica tudo...
    Logo pensei, ele também se foi pois sua dor seria fatal ao ver que ela não estaria mais aqui, Deus então o levou para juntos ficar na eternidade..... Cristiano e Alana vocês merecem essa linda homenagem....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todas as vidas que se perdem...todas, que se foram de forma abrupta sem um último "eu te amo", sem chance de adeus....
      Porém, para que dizer ADEUS, se a vida continua????
      Felicidades...jamais, pêsames!

      Excluir