Visitantes da página

quinta-feira

Sobre Amor.

Lembro-me quase como se fosse ontem, sobre aquele dia que me pediram para em versos ou prosa, falar sobre amor;
Sobre amor...passei, sobretudo sobre coisas que deveras não sinto, foi boa idéia que tal qual ao avassalador trator, passei;
Sobre o amor, em faixa errada...rodas impiedosas estacionei;
Sem querer, do amor fiz capacho, jogado no chão como se fora meu próprio ou alheio coração, sobre amor eu pisei;
Lembro-me como se fora quase que nesta insone e maldita madrugada, foste meu amigo...entraste de forma estranha em minha vida, em minha casa;
Recordar de quando trafegávamos em vias opostas quando amor, pedia preferência...
Desapercebido acelerei o carro, abalroei o sentimento e não fiz regresso para ver se fatal ferimento...dei-lhe o desprazer de rodas e escarro;
Acendi meu real ou imaginário cigarro, não me lembro ao certo...
A via estava lotada de gente para ver o amor agonizante, enquanto seguia eu indiferente ao conduzir na contramão deste sentimento humano, profano e pérfido;
Lembro-me que fora ontem que proferiste maledicência contra um inocente, jurando em perjúrio ultrajante, falsa amizade;
Se era sobre este amor que algo desejava, resta agora dele nada além de velório na esperança que acorde...
Resta um funesto acorde, que seja um réquiem de hipócritas complacentes, chorando por piedade!
Deixe ele sentir em seu último suspiro toda dor;
Deixe que afogue, sufoque...queime esta maldita forma humana de condições para que seja o tal amor...
Deixa tudo isso pra lá, deixa que seja como escolhemos, seja como for.





10 comentários:

  1. Olhem algo sobre "amor"....eu juro que era capaz de sentir algum, mas era HUMANO DEMAIS o que as condições para que fosse em verdade, amor. Amor, jaz em fulgor!

    ResponderExcluir
  2. Era o amor, talvez não seria o melhor, mas era verdadeiro, eu sentia e dizia dele com sentimento.
    O amor, meu amor á o jeito que se parecia até estranho mas era real.... era o que eu sentia! Me pergunto se valeu um dia ter sentido esse amor...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PS: pessoas só pensa em si mesma, brincam com os raros sentimentos, depois de tantos desprezar,quer ainda um sorriso? Ai já é pedir demais.

      Excluir
    2. Continuar se perguntando será a eterna resposta.

      Excluir
    3. Não era o amor do qual falavam...mas, era amor que desconheciam que queriam.
      Cinismo barato, era o que ofereciam...
      Complicado.

      Excluir
    4. Sem pedir nada em troca? Um sei... duplos sentidos sempre a de ter , aquele que ama e não ama mais em seguida virou essa palhaçada.
      Isso perfeito acrescentou oque faltava gostei.

      Excluir
    5. Palhaçada somente se for no circo que eles levantaram a lona....este palhaço, já pediu demissão faz tempo!
      Circo de horrores? Não, obrigado.

      Excluir
    6. Nos perderemos entre monstros
      Da nossa própria criação?
      Serão noites inteiras
      Talvez por medo da escuridão
      Ficaremos acordados
      Imaginando alguma solução
      Pra que esse nosso egoísmo
      Não destrua nosso coração...


      LEGIÃO JÁ DIZ TUDO.

      Excluir
    7. Muito já foi dito...entra pelos ouvidos, mas não se dá ouvidos.
      Tudo se perde, é dito em vão...vida vêm em vão.

      Excluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.