Visitantes da página

segunda-feira

Regresso do infante.

Azul quase que cintilante em um céu que não é meu;
Cinza...na íris que não se desenha em nenhum arco, em meus olhos nesta simbiose de três cores, permaneceu;
Azul...sem pecados, nú e despido de maldades um dia, sonhador nasceu...
Muros e grades...prisão, que aos poucos o brilho intenso de uma vida e a voz despretensiosa, transformou em letras, emudeceu;
Asfalto, o frio do concreto será nada comparado à frieza de pessoas;
Pessoas serão passageiros que deixarão suas marcas ao passarem...passageiros ingratos ferindo para simplesmente deixar uma marca, ferindo à toa;
Flores me esperam, em um jardim colorido onde na metamorfose que seja vida, até mesmo o verde deste olhar se perdeu...
Gramíneas, relva...suave é a chuva onde já não se derramem lágrimas por vidas que a própria vida, esqueceu;
Regressa pueril criança, regressa para buscar o que é teu!
Em um mundo onde sobre humanidade se ensina como disciplina, mas muito sobre ser humano se esqueceu...
O azul permanece neste plácido e silencioso lugar a te esperar, o lugar espera para sobre ti...teu sono eterno velar;
Regressa criança, pois neste universo de egos conflitantes já não resta esperança...
Esqueça a insanidade do ritmo, não tente aprender o passo quando não valha a pena esta dança;
Regressa criança...o azul de teus olhos, agora cinzas tais quais às de teu cigarro, ainda está a te esperar;
Ainda que seja sob terra que cubra como véu de proteção teu corpo, ainda que não restem nada além de espíritos que se foram para cantar em teu esquecido canto...canções de ninar;
Retorna, pois flores em um paraíso estranho...além desta fumaça incômoda e de tantos seres estranhos, juntamente ao teu sonho estarão lá a te esperar;
Venha criança, dormir...venha para o azul que perdera em tuas dores, o sonho que perdeste em dissabores...
Entre flores, sob a calma que seja terra...para sempre, encontrar!



2 comentários:

  1. Regressa criança...o tempo é relativo, o mundo é assassino de sonhos e para ti, não mais é abrigo...regressa onde possa ver tua face jamais envelhecer e o azul de teu olhar, jamais mudar.
    Regressa...ainda que seja em um paraíso distante, onde não haja preços tão altos estipulados para quem ouse sonhar.

    ResponderExcluir