Visitantes da página

sexta-feira

Jogos e jogadores.

Justo e nefasto jogando...jogando com vidas, dados a rolar que decidam o destino de um singular ou plurais em questão...
Quem seria justiça, quem seria nefasto a ser escolhido em acordo com a ocasião?
Variantes variáveis da vida...tudo há de varia em acordo com conveniências que se façam opção;
Justo e nefasto...o justo injustiçado, porém para sempre lembrado;
Nefasto regozija-se...se parece com preferido, contudo jamais assim declarado;
Posto em liberdade, rejeição tão afeita...paradoxal, contrassensos de humanidades;
O justo condena teus atos...consciência não suporta, faz-se fácil opção pelo nefasto;
Nefasto aprova teus atos...no entanto, fala-se do justo, pois voz será sempre boa maquiagem de aparências que oculte a atrocidade dos atos;
Contrariando os fatos, justo existe em si, mas em "dó" assim tão parecida com pena...há de sucumbir;
Nefasto está no sangue, pulsa nas veias e da carne, aprova toda sensação esdrúxula que faça, em hipóteses de alegria, a boca humana imunda sorrir;
Justo se faz consciência...nefasto, sempre quando se faça conveniência;
Testa-se a paciência, testam-se vidas que rolam nos dados lançados pelo acaso...justo e nefasto, em conluio, agindo com...complacência?
Justo e nefasto...persistindo, com hipotéticas cabeças consentindo...
A cena assistindo, sob a mesma ótica, um a chorar e outro sorrindo;
Persistam a jogar, não quero ser peça sequer ou quantificável para ser "dado"...sigam se divertindo, pela tangente longe de vossos olhos, sorrateiramente vou saindo!




3 comentários:

  1. Eis aí, o jogo pelo próprio homem proposto...assiste com desgosto? QUE SORRISO É ESTE, ESTAMPADO EM TEU ROSTO?

    ResponderExcluir
  2. sempre terá o lobo na pele de um cordeiro, ou vários rs...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Consciência deveria já ser o senso maior de justiça, "fagulha" que justificasse a origem da suposta criação divina.
      Demônios ou monstros, criamos para nos ferir e nos entreter...é COSA NOSTRA.
      Sim, há vários(as)...deveras. E alguns, consideram-se espertos por demais para jamais serem identificados(as).
      Mas, o que é verdade prevalece...ou, quase sempre.

      Excluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.