Visitantes da página

terça-feira

Enquanto isso, na contramão.





Havia aquela via que não se via;
Não se via, pois da cegueira dos olhos incautos, alma combalida...sobre a belezas do existir, nada se via;
Pouco se ouvia da via, porém havia vida distinta daquela infeliz forma de mera sobrevida, que marejar estes cansados olhos fazia;
A via se fazia paralela àquela que eu percorria, sentido reverso do qual eu seguia...
Se nobre era o sentimento que partia...gratificante sensação de regresso não se via, fazendo cernir o semblante por um instante, por toda aquela ausência de pulsar em um coração...que no peito, nada mais sentia;
Olhares baixos, olhares marejados...olhares que aos poucos vermelhos de ódio e incrédulos se faziam, simplesmente pela contrariedade que se fazia naquela via;
Deveras, se talvez se enxergasse, porém assim com olhos e olhares tão cegos e incrédulos, bem que retornasse não se via...boa oportunidade, chegava e partia;
Via que não se via quando morria a flor, via que se via somente quando fosse conveniente elevar os níveis de ódio semeando ainda mais excruciante dor;
Em verdade...havia amor que retornava após a partida da flor do passado pela qual se lamentava e sofria, cegueira se instalava e sentidos entorpecia;
Havia aquela via, porém somente agora, vivendo aqui dentro sobre aquilo que se faz verso lá fora...
Se via aquela via que trazia vida de volta para mim, vida que esperava somente ou duvidava em um futuro, mas escolhi por enxergar e passar a viver em um momento chamado esta hora.




3 comentários:

  1. Para tudo o que vai...deverá haver desapercebido, ou notório retorno.

    ResponderExcluir
  2. O olhar deveras entristecido com a apatia da percepção, buscou no que não via a mais sublime emoção!... Bravo!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito agradecido, querida Inoema!!!
      Sempre gratificante sua presença iluminada, ainda que se faço parco o brilho de minha inspiração por aqui!
      Escritores inspirando outros...não há palavras que possam definir o quão gratificante é tudo isso!

      Excluir