Visitantes da página

segunda-feira

Vivendo assim, amando por mim.

Quantas vezes, ao acender um cigarro, no desgosto de um escarro, faço escárnio sobre meu próprio fim?
Quantos dias, que se confundem por sua natureza escura com tenebrosas noites...sombrio, também não se faz este interior vazio dentro de mim?
Aqui dentro pulsava algo...zombaram deste pulsar até que este viesse a cessar e diante destes olhos, me fosse aprazível contemplar meu próprio fim;
Perdi minha alma, perdi minha calma...perdi todo resquício de inocência e sonhos pueris que habitam no onírico comandado por anseios juvenis, tão natural era sonhar assim;
Dias a penar, noites quando deveria adormecer e descansar;
Dias a pensar, dias em um espelho minha própria despersonalização a fitar e detestar...dias, em que cheguei a acreditar em suposto mal que estaria em meu âmago, a habitar;
Maldições e maledicências, quedas...recorrência...
Aos poucos, consumia-se toda naquela maldita brasa toda minha já exígua fé, aos poucos era decretado o falecimento de minha paciência;
Complacência...com meu assassino, condescendente com aquele que me abraçava, mas de minha amizade incauta oferecida, me furtava até mesmo um rim;
Horror intensamente vivido, espírito cansado e corpo esquálido combalido...vencido por minha própria estupidez em acreditar que tudo seria bom demais para jamais ter fim;
Prazer, há tempos lhe conheço, porém hoje percebo que consternava-lhe o semblante viver para contemplar à distância a ruína para qual eu rumava, como se vivesse por opção em uma maldição procurando meu fim;
Há tempos lhe conheço, ainda não há sentimentos nobres que habitam meu ser acerca deste boçal que sequer para suas idéias, consiga livrar-se de reticências ou deixar de ser reticente para escrever um digno fim;
Entretanto, é bom saber...ainda que seja estranha afirmo que é bom viver quando tenho a certeza de que, quando ME FALTA AMOR PARA VIVER, ELA VIVE E AMA MINHA VIDA POR MIM.


5 comentários:

  1. Quando tudo se faz dúvida, você se faz alguma segurança com jeito de certeza...quanto tudo está horrível e escuro, em tua inocência alegra-me a mais profunda tristeza com distinta e tão especial beleza...
    Obrigado, menina. Que deste cara que escreve com sérias perturbações, ao menos algo para se lembrar sempre haja e que você nunca se esqueça.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. P.S: E AO RESTO DO MUNDO...DANEM-SE. OS MAIS IMPORTANTES, CONTO NOS DEDOS E ESTÃO AQUI COMIGO.

      Excluir
  2. Para sempre ao seu lado, até depois de respirar te amo muito :')

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.