Visitantes da página

terça-feira

Simplesmente saudades.




Saudades será assim termo singular...nobre e nostálgico sentimento que denota, mas que nós dizemos somente;
Saudades de quando não eram necessários tantos papéis, mas valia a palavra que não fosse aquela dita por dizer...por todo sofisma, de quem mente;
Saudades até mesmo de quando não se havia muito para sonhar...um pedaço de pau seria carro, uma brincadeira com pedras que não fossem para ferir, entretinha a pueril mente;
Saudades das velhas festas, saudades de cortejar...saudades, de quando não se parecia com descartável mercadoria, aquilo que se conquistasse, porém hoje, em apelos eróticos se vende;
Saudades do velho riacho, de não ser verdade absoluta somente o que eu acho...saudades de uma discussão que não fosse polêmica, mas simples confronto de idéias ou oportunidade para admiração do discurso do eloquente;
Saudades de quando tinha valor quem cultuasse valores, mas jamais o bandido delinquente;
Saudades de quando em oportunidades ou classes havia mais paridade...saudades, de ser tão pouco de meu semelhante, diferente; 
Saudades de quando poesia sentido em seus versos trazia, saudades daquilo que era simples forma de se dizer o mesmo, sob uma ótica ou linguajar diferente;
Saudades de quando a água descia mais doce, mas não era tão ardente;
Saudades de quando atmosfera já exercia sua pressão, porém não sufocava assim a gente;
Saudades, até do que nunca vi, contudo hei de falar com falsa propriedade ou afirmar em versos te vivido...veementemente;
Saudades de brancas dunas, do mar e da bruma...de um beijo que não fosse roubado ou se parecesse comprado, com gosto de paixão, ou amor resplandecente;
Saudades também seria um banco de eu sentado sozinho...fazendo espectro intangível tua saudosa projeção, que hoje não mais se materializa em minha frente; 
Saudades de antigamente...saudades de quando nós, nos parecíamos mais com isso que gostamos de nos parecer somente em doces palavras...
Saudades de quando éramos gente.







3 comentários:

  1. Um dia a saudade vem, e nesse dia quando se der conta que ela já se manisfestou em ti, pode ser não só uma saudade que vai passar, pode ser a saudade que então não terá como reviver para simplesmente mata- la então.... restará saudades e sempre saudades.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E o objeto ou pessoa em questão, já será história para se justificar a sempre necessária humana lamentação.

      Excluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.