Visitantes da página

sexta-feira

Moinhos de vento e ressurreições.



Sim, ainda estou vivo...sim, não fui ao inferno, mas dele muito sei;
Não, decerto sobre tudo o que falo em forma de versos sei...pouco sobre o que seja vida de fato, experimentei;
Sim, sei que moinhos de vento não mudam o mundo...embora, feliz sou deveras, simplesmente por saber ao menos tentei;
Não, em lugar algum que não seja em uma página virada ou amarela pelo tempo eu cheguei;
Como há de preconizar este ofício de fé, eu simplesmente para as belezas meus olhos ceguei e para as paixões tão mundanas, o pulsar de meu coração ferido, cessei;
Poeta, qual será sua finalidade, qual será seu fim?
Será nenhum provavelmente, pois jamais fora destinado a ser fim, mas tão somente um meio para toda forma de expressão;
Será talvez, o mesmo de um vil demagogo que será recordado por suas belas palavras vindas de seu tolo coração, após seu triste ostracismo ou inevitável fim;
Será somente a alegria que perdura por um intenso momento que se façam lágrimas em alguém ou em mim...será somente na intensidade do brilho da estrela que brilha por uma noite, mas terá com o dia seu inevitável fim;
Será apenas saber, que sobre minhas desgraças ou devaneios fiz chorar ou sorrir...que sob a serra agora se esconde a face reluzente de um brilho meu tão intenso, por tentar ser poesia...por lembrar-me sobre todas as coisas e esquecer-me tanto de mim, assim;
Pretenso poeta, nobre escriba...sem títulos de nobreza por ninguém outorgado, senão pela voz que sussurra em agradecimento advinda das forças da natureza, decretada agora é, para sua missão e teu sofrimento, o fim;
Solitário lobo, volte a uivar para a lua, a caminhar pela rua...volte para a realidade e saia deste beco sem saída, pois vida é o que lhe espera em verdade para chamar novamente por sua.





7 comentários:

  1. E assim....se encerra, com pás de terra, aquilo que foi sonho, que foram sorrisos e foram lágrimas.
    Aquilo que foi festa agora é solidão, aquilo que foi ilusão de alegria para muitos...e agora, é nada além de um solitário e ferido coração.

    ResponderExcluir
  2. Lindo texto. Porém triste mas a beleza de seus textos poesias se faz com qualidade e ainda com amor. Lindo mesmo, menino se para ti faz sentido não se preocupe com o resto porém ser suspeitas eu te considero o melhor escritor :)
    Emoção a quem lê e orgulho se faz quando o autor é Fernando Ordani....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É....foi bom enquanto durou tudo isso. Agora, a frase feita idiota de facebook "bora viver a vida"!
      Deixa a poesia, pra quem viva a poesia.

      Excluir
  3. Yeah a little bit sad but there is life the wolf howls again and called his herd to howl to the moon in a beautiful night is not lonely anymore he left back all the pain and started to live again and get out of the hole where once was trapped have a beautiful day hugs :-) :-) :-)

    ResponderExcluir
  4. Yeah a little bit sad but there is life the wolf howls again and called his herd to howl to the moon in a beautiful night is not lonely anymore he left back all the pain and started to live again and get out of the hole where once was trapped have a beautiful day hugs :-) :-) :-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leaving all of this unbearable luggage behind, sounds like my biggest desire.
      Perhaps it's about time for me, to make things happen.
      Hugs, and thanks again dear!

      Excluir
    2. Leaving all of this unbearable luggage behind, sounds like my biggest desire.
      Perhaps it's about time for me, to make things happen.
      Hugs, and thanks again dear!

      Excluir