Visitantes da página

quarta-feira

Meu passado, por favor!

Detesto de uma peculiar forma, esta forma de ser tão infeliz;
Contrassenso sou, bípede forma móvel, porém quase inerte daquilo que diariamente se contradiz;
Queria ver o sol, mas a sombra sob ele persiste e a sombra acima de meu olhar, resiste;
Queria felicidade que fosse perene, queria sons agradáveis que não soassem irritantes e tal qual o horror de sirenes;
Queria, ainda que fosse simplória, singela forma nada solene;
Dizem por aí como eu deveria me comportar, com quem devo ou deveria estar...fiz concessão quando de meu próprio eu, resolvi em um distante passado abdicar;
Do trono de minha personalidade onde jamais reinara absoluto, decidi renunciar para estupidamente...deixar pessoas e circunstâncias agora, serem motivos para lágrimas em meu olhar;
Que saudades de minha pessoa, que saudades daquilo que, com meu consentimento fora roubado;
Que saudades daquilo que quase havia sido...que saudade que bate em meu peito como excruciante dor, de tudo que remete longínquo passado;
Pretérito para mim é sim pretensão, sobre presente...prefiro omitir sobre desgostos e não versar sobre decepção;
Foi bom quando tive a oportunidade de escolher, mas nada quis;
Foi bom...quando tive a oportunidade de algo distinto ser, mas nada fiz;
Sobre futuro espero somente do ceifeiro a foice...e que esta, não venha a tardar em me visitar, para minha miséria findar...
Para conduzir-me por definitivo, para um outro plano...onde haja nova chance para novos planos;
Ou, simplesmente...onde possa em paz para sempre repousar.





3 comentários:

  1. Meu passado, para passar a limpo...agora eu já sei como faz!!!!
    O quê???? Não dá????
    Poxa vida....

    ResponderExcluir
  2. Vamos tentar mesmo que seja outra vez....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei lá....estou vivo e respirando, sinal que já estou tentando.

      Excluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.