Visitantes da página

sábado

Incondicional.



Ela me pediu amor em forma de poesia, mas como versar sobre algo que há tempos me esquecia?
De amor no passado, fui entusiasta e abastado;
O que resta de mim é fruto de escolhas infelizes, nada sou além de vítima das letras, tão bastardo;
Porém, estou aqui para versar sobre aquilo que é expressão maior de pureza e jamais, aquilo que queiramos que seja;
Estou aqui para dizer sobre aquela que em dias escuros se faz luz diante de seus olhos e despretensiosa, te beija;
Estou aqui, para versar sobre a intensidade daquilo que sequer compreendo, que vivo a indagar sobre motivos pelos quais não me deixa...
Como resposta, palavra omite;
Uma lágrima de seus olhos inocentes derrama e simplesmente, novamente me beija;
De minhas injúrias injustas não se cansa, de meus modos rústicos não se queixa;
Vim aqui para falar de;amor, após me perguntar por que tal amor não me deixa;
Amor que assim se diga não vai embora, amor acontece aqui dentro e lá fora...muito embora, meus olhos assim tão cegos, não vejam.



4 comentários:

  1. Era a liberdade que um carro lhe conferia?
    Eram os encantos da noite...a lascívia, a orgia?
    Não, era simplesmente o retornar sabido, para aquela sabida amiga.
    Era o simples fim de noite sob a luz daquele velho luar, corações sem querer uníssonos a pulsar...era alegria, ao virar daquela esquina que via naquela guria.
    Obrigado menina...até um dia.

    FERNANDO ORDANI!

    ResponderExcluir
  2. Trágico em? Vivi o poema, lágrimas caem, peito dilacerado, nobreza nessas palavras;
    Olha trágico é sofrer quando existe amor e a vida incondicional da alma, fere duas vidas sem razões, porque o amor sentido é diferenciando em um mundo real!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O AMOR SENTIDO, É ASSASSINADO NESTE MUNDO REAL.
      Obrigado...:'(

      Excluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.