Visitantes da página

segunda-feira

Hoje é o presente.




Querer que fosse da maneira que quis, mas assim querer é passado e vive na memória do antigamente;
Sonhar no presente com um futuro incerto, quando vida é fugaz é frágil para ser por demais planejada...quando, poderia se estar vivendo realmente;
O novo é inevitável, há de chegar e o tempo se encarrega de ser bom ou mau faxineiro que nos recolha na poeira do passado;
O novo pede passagem, pede para viver, pois é seu ensejo...transpiração juvenil pede agora passagem;
Permaneça sentado, pois para aquilo que já é passado deverá haver assento demarcado;
Permaneça maravilhado...pois, jovem assim um dia também fora, sorria e não chores pela memória tão sua somente que permanece viva brasa, embora a intensa chama tenha se apagado;
Jamais, entretanto, permita-se permanecer frustrado...pois, vida é momento, vida é segundo e moléculas que se movimentam....
Respiração, é contrassenso e infeliz opção a ser ressentida talvez em um triste futuro, para quem faça opção por permanecer parado;
Sol poente, sol nascente...uma vez mais a vida se renova, energia se transforma...transpiração, pede passagem para tornar real, o que seja inspiração ou impetuosa vontade de experimentar a maçã...
Embora, se saiba dos perigos que seja simplesmente estar vivo...perigos da serpente;
Viva o momento intensamente, pois ele há de ser maior presente...e único para ser vivido em sua singularidade, por si somente.





3 comentários:

  1. O trem do passado partiu, levando vidas que viveram e fizeram história.
    Mas, o passado já foi embora, o trem e aquela estação estão na memória...a lenha se consumiu, a chama se apagou e hoje, é memória.
    Você ainda está vivo....vai permanecer parado, esperando o inevitável, acreditando ser museu, quando ainda faltam páginas a serem escritas por tuas mãos...para concluir seu "gran finale", o epílogo com um sorriso em sua história?

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.