Visitantes da página

quinta-feira

Do predicado, o satisfeito prejudicado.




Não quero acertar a mão que doa, não quero soar repetitivo ou sem sentido, como tudo isso já soa;
Não hei então, de me proclamar escritor de poesia, mas mero relator de realidades ou transcritor da fantasia;
Sem parâmetros, sem objetivos traçados e com um amanhã tão incerto...no caos de uma noite de agonia;
Sufoca a respiração, principia transpiração...inspiração não deveria ser assim similar à loucura, que lhe impeça de viver em harmonia;
Desarranjo, desatino...devaneios, novos desnecessários desafios;
Viver na intensidade do pirilampo que sem saber ou sem querer ilumina...morrer na mesma linha ou estrofe, sucumbir em sua própria sorte, degustar o gosto da própria morte...
Levantar-se, simplesmente para ouvir o recado que soe como novidade, enquanto há vida e a estrada não termina;
Do recado não me lembro, só hei de me lembrar que vibrei nesta estação, pisei talvez em realidade ou imaginação...neste repetitivo ou distante chão;
Escritor de poesia...poderá ser mais preciso, sem devaneios, rodeios, delongas ao transmitir sua mensagem, falar talvez aquilo que queria?
A mensagem será sempre assim, transcrita...porém, jamais em sua totalidade decodificada;
A mensagem será algo subjetivo por sua natureza, em prosa ou verso...a palavra se faz conveniência variável em acordo com o contexto;
Se é então poesia, se é um texto...se é clareza, reflexão que faça sentido, ou estupidez registrada por um tolo, de sabedoria travestido...
Não se sabe em exatidão, ciência exata há de detestar aquilo que não se faça óbvio, translúcido, líquido;
Não sou escritor que se chame por poeta, mas um cara que escreve e gosta de trazer vida em versos, à toda sorte de fantasia;
Nasce no sofrimento, no caos de uma noite aquilo que se escreve...será ou não, poesia após apreciação do destinatário incerto, a quem esta mensagem remete...



2 comentários:

  1. O SUJEITO, O AGENTE DA PASSIVA...OU PASSIVO, EM ACORDO COM AGENTES? Quem saberá ao certo...
    Acertei a "mão"??
    Não..rsrsrs.
    Creio eu, que ainda não!

    ResponderExcluir
  2. A mensagem será sempre assim, transcrita...porém, jamais em sua totalidade decodificada;

    E como acertou mais sim é um grande poeta, escritor que toca alma e trás vida as palavras, e de um jeito que tira folego de *puts* que honra é poder ter o prazer de ler algo que enriquecesse e aquece o coração, parabéns poeta, mais um pra história :)

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.