Visitantes da página

quarta-feira

A recompensa é esquecimento.






Parabéns soldado, sua missão agora termina, és agora sem honrarias condecorado;
Hora de se retirar, hora de aposentar seu talento e entregar seu instrumento de trabalho;
Sob o cimento agora repousam suas memórias, sob pás de terra lançadas pelo ódio de ordinários...é esquecida tua história;
Lutaste como aquele que peleia por paixão, fizeste de tua arma, ainda que esta não passasse de uma pena...versos sobre realidade ou ilusão tão verossímil de paixões, desgraças e glória;
Aposente, nobre e ignóbil ser, pois é chegado o final para seu estúpido sonho e tua trajetória;
Há lobos lá fora, devoradores de idéias tentando detestar as tuas, mas repetir feitos tão seus como se fosse repetição da mesma história;
Adeus pretenso poeta, adeus patético escriba...cara que escrevia com alguma alma que possuía, esquecia de si próprio para lembrar-se de outras vidas;
Quem não é visto diariamente, realmente em nosso contexto não será lembrado;
Fim de seu sonho dourado, normais agora serão seus dias;
Contente-se, soldado poeta, pois fizeram-lhe entretenimento por dias, mas jamais foste atração senão um palhaço alvo de risos em teu circo de desgraças onde atuava naquele picadeiro;
Seu tempo passou, de ti nada restou...poeira, agora apaga teu nome e permanece nada de ti para se lembrar, além do fato perturbador que, ao menos, fora original e verdadeiro.





3 comentários:

  1. Muito agradecido...acredito ter escolhido o público errado para ter escrito, ou o país errado para ter nascido.

    ResponderExcluir
  2. Não! As pessoas que gosta de você está sempre com você, conte comigo sempre :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Melhor então você dizer "a pessoa". Porque "as pessoas", nunca se importaram comigo após, por anos, eu me importar com estas desgraçadas.
      Hoje, a recíproca, é verdadeira.

      Excluir