Visitantes da página

domingo

Realidade ou ilusão tão minhas.







Pode parecer pretensão ou mera frivolidade do vazio existir, pode se assemelhar a todo paliativo para sanar uma existência vazia;
Acordei...não me recordo exatamente a hora, não me lembro sequer por quê assim o fazia;
Calcei velhos chinelos, esqueci-me das páginas já cansadas de um livro sem graça de uma vida...sofrendo os efeitos naturais de tudo que há de se tornar amarelo;
Me recordo então, de ter adentrado o banheiro, de ter fitado meu rosto cansado no espelho enquanto uma imagem assustadoramente surreal, como aura sob minha cabeça se fazia;
Não sei ao certo se era um anjo a me inspirar, não saberei jamais se era ilusão da súcubo que se esqueceu de meu despertar...e, minha vida para ceifar, com seus encantos persistia;
Sereia seria...areia então em ampulheta que rapidamente se consumia, fazia se tornar interessante tudo que ao redor havia;
Princesas em castelos de perigo e encantos passei a cortejar, dragões que não eram simples moinhos de vento...mas, demônios de minha própria personalidade, me dispus a enfrentar;
A flor permanecia ali parada, alheia a tudo...mas, ainda seria flor que ali persistia para alguma mensagem me passar;
Seria a flor ilusão, seria realidade definitivamente se confundindo com devaneios...seria, talvez, meu cético olhar, para sempre diante de toda incômoda realidade a cegar?
Sabia somente que era flor, e que ali estava com o propósito simples de encantar;
Não obstante...havia certeza se aquilo tudo era terror ou maravilha, se era profundo adormecer ou realidade interessante em um distinto acordar;
Sem horários para cumprir, com o sublime e o abstrato que tanto sonhara em outrora, para lidar;
Da princesa quis a pureza de amar, com a vadia queria somente, como se fosse tragos de alguma bebida, por minutos em sua lascívia em embriagar;
Por campos floridos ou desertos viajar, dragões ou monstros vencer...a aura que sobre minha cabeça se fazia compreender...tudo isso, sem ter de tanto me envolver ou até enlouquecer, ficar a ponderar;
Simplesmente viver desventuras que somente imaginei, simplesmente deixar a imaginação ou o surreal comigo conversar;
Tudo isso aconteceu naquela hora...não me recordo exatamente se era meio de madrugada, se era noite ou raiar de sol que se fazia;
Tudo isso ocorre, ainda que seja em minha mente...para que possa se transformar em letras ou versos para entreter, mas duram somente o período que há de durar um dia!






3 comentários:

  1. "Tudo isso ocorre, ainda que seja em minha mente...para que possa se transformar em letras ou versos para entreter, mas duram somente o período que há de durar um dia!"
    Entre sonho ou realidade...escolha aquilo que lhe traga mais emoção, escolha aquilo...ainda que pareça loucura, que faça valer a pena seu viver e acordar para mais uma noite, ou outro dia.

    ResponderExcluir
  2. Algo que deveria ter acontecido de um modo, mas que por algum motivo aconteceu de outro, ilusão? Não um sonho a se concluir, espaço e direito de sobreviver para realizar sonho e vontades, magnífico :')

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeito comentário...muito bem pontuado. Sem acrescentar ou retirar nada.
      Muito obrigado, minha querida!

      Excluir