Visitantes da página

sábado

Prazer...quem eu sou, e o que quero.






Um dia desses, quando talvez eu estiver mais velho...hão de perguntar minha profissão, pessoas ainda irão me indagar se algo, quero;
Minha profissão é qualquer uma que seja digna e na mesa, garanta um prato raso de comida para me sustentar;
Minha meta é um pouco mais sublime, porém...minha meta, é a poucos que ainda se digam humanos, com minhas experiências ou devaneios escritos, alcançar;
Meu compromisso é com a pena...de mim mesmo, ou a moderna que faz a esfera deslizar;
Meu compromisso é com tudo o que exista e respire...ou que seja tão abstrato quanto um prateado luar;
Hei de querer ainda ser passivo espectador, mas qual espectador não será passivo...passível, passarela para toda forma de amor a ser transcrita, mas também de dissabor?
Prazer, senhor...não sou aquele que o senhor ouviu na rádio, não ando com luxuosos carros, mas já posso ter lavado o teu em troca por algum trocado;
Em letras, faço do meu jeito e faço diferença...faço a mim mesmo e talvez a alguém mais, se sentir por instantes reflexivo;
Sou entusiasta ativo da benéfica transformação e sou capaz de deixar, por ser assim tão involuntariamente influente e paradoxalmente influenciável...
Alguém, despretensiosamente...arrepiado;
Talvez não sabia quem eu sou, talvez não me interessa que saiba quem eu seja...talvez, me há de me importar somente se aos teus olhos faça algum sentido e seja boa semente, aquilo que eu escreva;
Minha profissão é ser brasileiro e suportar com a inata condição de palhaço;
Minha profissão de fé é ser poeta, mas poeta jamais será profissão...só espero fazer de forma diferente ou fazer diferença, naquilo que com o coração eu faço;
Prazer, sou o cara que escreve e você não vê...meus anseios não interessam para ninguém, mas minha meta, sempre será você.





3 comentários:

  1. "Prazer, sou o cara que escreve e você não vê...meus anseios não interessam para ninguém, mas minha meta, sempre será você."

    ResponderExcluir
  2. A meta sempre foi o ser humano né menino? Meta que sempre é concluída, um dom dado a uma pessoa que conseguiu até vidas salvar, se vamos adiante podemos então ver a emoção que é ler com todo prazer seus poemas que eu considero como raridade Fer obrigado por nós oferecer o melhor sempre....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu é quem sou grato a todos vocês, e ESPECIALMENTE A VOCÊ, minha querida :)

      Excluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.