Visitantes da página

quinta-feira

Esperanças e dissonâncias.







Na terra fogo é o que talvez se necessita, mas fogo muitas vezes não é o que se espera;
Vida que se vive por um breve momento, vida que pelo fogo advindo do inesperado, se encerra;
Vida...é o que se pede em um lugar onde só haja sobrevivência;
Sobrevivência repentinamente ceifada e sujeita à madeira, à eterna profundeza que se faz morada e involuntária, recebe como presente estranho a paz... sob pás de terra;
Fogo, deveria ser aliado...deveria ser iluminação para dissipar escuridão ou artifício para se esquentar refeição;
Fogo bom há de ser fogo duradouro de um verdadeiro amor, fogo de ouro;
Fogo bom, também há de ser fogo fugaz de uma paixão, fogo de intenso ardor e pouco duradouro;
Fogo...advindo de incertas direções, na alça de mira do covarde, estará o peito do incauto...do infeliz que escolha ser trabalhador honesto e caminhar entre as multidões;
Fogo que venha da margem, marginalidade...fogo que venha da mão armada da "justiça", mas injustamente venha a ceifar um presente que poderia se fazer brilhante futuro;
Fogo impiedoso, lamenta o destino por aquele que desça à terra por acidente de percurso;
Estar...na hora certa ou errada, no exato lugar;
No entanto, como saber o lugar a se evitar, como saber por onde caminhar...como saber, dos desígnios do destino em uma sociedade onde se digladiam animais que se auto proclamam normais?
A insanidade também será ponto de vista, e o verdadeiro autor do fogo que mata se assumirá como risco iminente para os demais, em um tempo que chamo de jamais;
O disparo...dispara contra a vida e pára sem querer ou intencionalmente, se aloja onde carne seja superfície e não se faça eficaz escudo, projétil se faz amparo;
O fogo, invenção da natureza...claridade que na terra se faz fagulha de Sol e fascina;
Por aquilo que o homem faça com recursos que sem custos lhe fora dado, jamais deverá se atribuir culpa ao acaso, à natureza...ou às mãos divinas;
Fogo que passou, vida que à terra desceu...segue a insanidade após uma nota de piedade sobre a fatalidade, que será aceita como banalidade pelo que aconteceu;
Justiça que se espera por uma vida indevidamente recolhida, justiça que sucede aquilo que se chame descanso em paz...justiça que se espera do além, pois aqui...justiça não se faz!




Um comentário:

  1. Fogo aquece, fogo fere...fogo força natural e por sua condição, contradição.
    Fagulha de esperança...chamas de desespero. Velas de celebração...velas, que precedem um enterro.
    Chama que chame ainda mais chama. Consuma tua parente...deixe ao menos restar alguma luz, ou somente cinzas de nostalgia para a gente.

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.