Visitantes da página

domingo

Domingos, o que serão?




Lá vem as horas, inevitável chamado trazem consigo, para que sonhos que se sonhem em dias de descanso, cessem para o mundo que parece já esperar lá fora;
Logo, pensamos em quê fazer nestes minutos, embora sejam na verdade poucas, ou muitas improdutivas horas que nos restam...
Horas que propositalmente se fazem acelerar em um detestável pingar, que deveria ser lento na ampulheta que persiste, ainda que imaginária diante dos olhos...como maldita ilusão que não vai embora;
Parece que o dia, na agonia de um domingo róseo em um céu de melancolia, chora;
Segundas parecem iminência de mesmice...
Repetição insana de rotina estúpida, como palavras de um texto decoradas e cansadas de serem repetidas, por quem já disse;
Finais de semana, por sua natureza tão livres, ou ilusão de liberdade que se viva intensamente por horas, para se esquecer em verdade...da prisão, que durante cinco ou seis dias, se vive;
Tudo é final em um domingo, em um domingo tudo se parece mais triste;
Como se todo prenúncio daquilo que já se cansa ou do que não presta, lhe apontasse o dedo como ultrajante bravata, em riste;
Domingo...dia solitário ou acompanhado para esperar por nada neste vazio, dia para em nada se pensar, ou ponderar sobre o que lhe resta;
Em uma existência tão breve, domingos se parecem cada vez mais curtos, como a breve pausa de tortura psicológica entre o açoite iminente que marca sem piedade e ao corpo fere e afeta;
Domingo...dia repleto de vazio, dia sem inspiração...dia no qual talvez não devesse sequer escrever, ou pedir inutilmente por algo que preencha a mente ou o coração;
Domingo se parece com nada, logo domingo se parece um pouco comigo;
Domingo, porém, se parece com aquele estranho nada que precede a iminente tormenta...a calma, para respirar como clemência que seja concedida antes do retorno do castigo.



"Não é que eu odeie segundas, eu detesto elas como o fim dos Domingos"


Um comentário:

  1. Domingo eu quero ver.....o quê?
    O que há de se fazer em um domingo, senão esperar por aquilo que você já sabe....senão esperar, pela mesma coisa que antecede a infeliz escolha por uma vida que na segunda se inicia, e se parece com seu pior castigo?

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.