Visitantes da página

quinta-feira

Bauru: um coração, que espero por mim pulsar.




Ela é coração, mas sinto que por mim...não pulsa;
Sinto que ela é tão grande, esparsa e estática...vem antes de mim, e após mim, continua;
Diz-se que não possui limites, mas limites aqui encontrei em minhas aventuras ou desventuras, verdades desnudas...tão cruéis e cruas;
Verdades tão minhas...verdades que teus quatro cantos, compartilharam comigo, verdades que foram ora sorrisos, ora lágrimas minhas e tuas;
Verbo antes de mim, verbo após o infinitivo e tão finito que é meu breve existir;
Em ti resisto, em ti tento subsistir e meu espaço...para brilhar, creio que hei de encontrar em um raio de Sol, que somente para ti, se levante para iluminar;
Também, hei de querer neste dia, em uma fagulha que desejo emprestar ou sorrateiramente, roubar... brilhar, e sentido para este existir encontrar;
Ela é coração, vias e artérias para quem por ela passe, hospitaleira e peculiar em seu jeito de ser e estacionário de estar;
Um dia, entretanto, acredito que como uma mãe incauta, teu filho há de reconhecer, ainda que fora de teus limites...quando por segundos, ele vier a brilhar;
Não sei ao certo se sou estrela, não saberei se sou mero satélite pela luz alheia...por minutos, em um céu de asfalto a brilhar;
Asfalto tão seu...asfalto que posso com detalhes descrever nestas três décadas, de sobre ti caminhar;
Sobre ti...todavia, jamais acima em um grau comparativo;
Tu és eterna...eu, sou mero poeta ou escriba da vida, um mero ser vivo;
Vivo...para quem sabe, por ti ser um dia reconhecido;
Vivo, com o intuito tolo e inato dos poetas de por ti, jamais ser esquecido;
Ainda que poeira seja eu somente um dia, valeu a pena ter lhe conhecido


CRÉDITOS PELA FOTO: JORNAL DA CIDADE DE BAURU - MUITO OBRIGADO, AMIGOS!


8 comentários:

  1. Mais de um ano pensando, palavras não haviam para sobre ti falar....mais de um ano pensando. Nesta noite, a inspiração veio me visitar.
    Obrigado Bauru, obrigado a todos que acreditaram.
    Que sejamos juntos, sem limites.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. P.S: Se isso for para ser um desfecho...que seja, como sempre foi durante toda minha trajetória e de minha cidade sua história: EM ALTO NÍVEL!
      Até!

      Excluir
  2. Não há limites para cidade andar e você então versar, belas são as palavras que em coração fez se então nos emocionar... Bauru e Fernando ambos sem limites sim, sem fronteiras, sem barreiras, pois relatar que há como vencer um dia a mais e sorrir para um novo dia e desejar um verdadeiro bom dia.... perfeito menino parabéns

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem sabe, um dia...ao menos, um logradouro, um lugar em uma estante empoeirada...um encontro finalmente, nesta nossa estranha e distinta jornada?
      Um brinde, à Bauru! :)

      Excluir
  3. Bauru com um escritor de classe, até que fim posso afirmar que há belas poesias, e que um escritor de Bauru tem um dom lindo sem querer se aparecer.
    Fernando Ordani parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito agraciado, amigo(a).
      Agora que me conhece...esteja à vontade para fazer comentários, quando aprouver, por aqui.
      Abraços!

      Excluir