Visitantes da página

quarta-feira

Retribuição.




Pobreza que seja de espírito não tem cura, mas para pobreza de outra sorte ou má sorte...deveria haver solução;
Pobre nasce para sonhar com avião, temendo terminar sendo conduzido em um camburão;
Pobre há de nascer "malandro" e com instinto de sobrevivência...contudo, deve orar aos céus por acreditar ser pecado roubar para comer e suplicar por clemência;
Por vezes, sequer pecados que assim deveriam ser considerados, cometeu...por vezes, há de pensar ou refutar ponderar acerca da existência real de um Deus;
Pobre nasce com sangue nos olhos, chora por já saber a espécie de fera que não irá lhe acolher, mas sim o maltratar;
Pobre deve ser bandido ou policial, com livre prerrogativa que lhe confira uma arma para seu desgosto...com a vida alheia que impiedosamente na escuridão ceifa, se saciar;
Se nenhuma das opções for, deverá penar;
Se fizer opção por ser na lei dos homens honesto, a ser vítima de troças impiedosas do destino... automaticamente, estará por optar;
Na lei divina, do incerto permanece por redenção a esperar;
Neste mundo que se parece com um inferno...deve com aquilo que veja sonhar, e com a realidade suja de terra, se contentar;
Agradecer, esperar...orar;
Não se sabe o que há após um dia de dever cumprido, não se sabe se após sua pequena parte para um mês assaz comprido, há de bastar;
Pobre...assim é seu destino;
Viver para ser sem o por quê jamais compreender...viver caminhar à margem e ser diariamente esquecido;
Incomoda a visão alheia do bem aventurado;
Incomoda...sua sabedoria, se houver, toda forma de verdade inquestionável do senhor doutor da razão, tão desgraçado;
Pobre, continue a contentar-se em trabalhar...persista em contribuir comendo pão repleto de nada, sonhando com aquele prato suculento ou uma decente morada;
Pobre...sonhe com tudo, acorde contentando-se com o nada;
Pois, nada parece ser para a sociedade e para si mesmo muitas vezes....
Nada, é sequer algo a ser relevante para ser preterido...e poderá perder a cabeça sendo manchete de jornais, às vezes!






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.