Visitantes da página

quarta-feira

Par ou ímpar.

Par...a saciedade de suas existenciais necessidades há de em alguém se encontrar;
Ímpar...seja único, seja distinto, mas jamais transponha barreiras ou tenha a originalidade com a qual eu não consinto;
Par...todos em busca de algo como se assumíssemos ser ambulantes metades;
Ímpar...todos caminhando querendo um raio de sol para si, querendo ser parâmetro e pagar o preço...até que joelhos se dobrem suplicando por piedade;
Par...crescei para alguém encontrar, crescer para aos anseios sociais ceder, crescer para simplesmente se multiplicar;
Ímpar...ser alguém que aceita carregar a cruz, alguém que por si mesmo, uma nobre ou estúpida causa ou pelos demais, na solidão esteja disposto a ficar:
Par...até que a morte os separe, mas se nascemos singulares...por que culpar a morte por supostamente nos separar?
Ímpar...ser o afável transgressor, caminhar um passo adiante enquanto a multidão desista ao sintoma da primeira dor;
Par ou ímpar, seja como for...seja metade procurando felicidade ao encontrar alguém para ser um, ou seja completo perecendo por não se afeiçoar a qualquer coisa que lhe imponham, ainda que o resultado por instantes seja sentir-se frustrado como se fora nenhum;
Ímpar ou par...ser único, mas talvez amor também desejar, ser singular mas, por livre escolha, desejar ainda que por tempo determinado pelo destino...viver para receber e se doar;
Dialéticas do existir, arte de coexistência e subsistir;
Ser ímpar por todo um sempre, mas ser par por algo que valha para sempre...não necessariamente metade, mas a mão de plenitude que se estenda a quem por prazer se acolha e na necessidade, se ampare e sustente;
Par ou ímpar...no cotidiano onde tantos se procuram e outros para sempre se perdem, em um lugar onde ser feliz simplesmente...será o bastante, para as maledicências ou maldições que a ti perseguem.

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.