Visitantes da página

domingo

Então, é adeus.






Há de existir várias formas de dizer adeus, mas...adeus não se diz, quando olhares já não correspondem sorrisos e promessas sejam apenas caprichos de quem jamais se envolveu;
É sujo o meu ninho...há de ser mais sujo e infesto de toda perfídia, o seu;
Um dia, vi em seu olhar de cor distinta, alguém que talvez fosse distinta o suficiente para ser alguém melhor para a vida, melhor que eu;
Apesar, que ser melhor que eu não se faz tarefa difícil...precipitações, caprichos e julgamentos indevidos, traem agora todos juramentos dos quais se esqueceu;
Então é mesmo adeus...sonhos que não foram sonhados juntos, jamais se passaram de caprichos pueris ou egoístas, possessivos tão seus;
Então, é adeus...siga adiante seu caminho, de ti não levo mágoas...seja distinta ou não, mas seja agora junto aos seus;
Então é adeus...a mão que me estendia, incauto eu agarrava e me perdia, coisas sobre a vida e o mundo lhe ensinava, e coisas sobre mim mesmo...desaprendia;
Então é adeus, pois pensei que fosse distinta, mas é forma tão semelhante de íris colorida...que não lhe faz em nada distinta e traíram os sentidos e sentimentos por ti, que eram tão meus;
Então é adeus...fora por mim querida, fora em um futuro imaginada e hoje, é desta forma  horrível pretérito, preterida;
Siga adiante, siga sua vida...espero que um dia tira a cegueira de seu distinto, porém estranho olhar;
Tire mágoas e possessividade, e dispa-se de egoísmo que lhe impede ainda hoje de enxergar;
Despir-se, despojar-se...ouvir, calar-se;
Um dia, espero que viva realidade e em realidade, tudo aquilo que espero em seu ser ter agregado um dia;
Espero que seja feliz, ainda que por caminhos separados...espero por sua prosperidade, como alguém que nunca deixou de amar sua vida;
Então é adeus...e desta vez, não até mais. Espero que viva coisas reais, e esqueça sobre si mesmo e lembre-se somente de seu amigo um dia;
Espero...que após este adeus, eu ainda que velho...te veja uma pessoa diferente e forte, pois hei de recusar em rancor acreditar;
Então é adeus...depois da tragédia que sucede toda fantasia, há de raiar um novo dia...sorria;
Pois, sem seu sorriso, como já sabe...não há de raiar o dia;
Vida longa a ti e lembre-se do poeta que lhe enxergou distinta deste mundo, um dia.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.