Visitantes da página

sexta-feira

Em suas mãos, para sempre...meu coração.

Pensei um dia, em verdadeiramente querer abrir meu coração sem sangrar;
Pensei um dia...em deveras, amar e encontrar libertação sem ferir e sem machucar;
Amizade seria a base de tudo...embora, talvez devesse eu desconfiar até da amizade...
Em um mundo onde impera o ódio, que insista em tudo o que seja amizade, detestar;
Amizade que nasce para ser precursora do futuro amar;
Egoísmo incauto e estúpido...que destrói o amor e novamente divide caminhos de quem juntos estavam a caminhar.
Pensei em um dia meu coração, definitivamente entregar...para não mais sofrer, para dor não mais sentir e não mais, me decepcionar;
Contudo, quantas vezes meu coração bobo já não entreguei...quantas vozes estranhas insisti em ouvir e fui traído pela surdez do meu próprio vital pulsar?
Sigo adiante, sigo somente com a razão de um tolo que acreditou em um horizonte diferente, estar a avistar;
Sigo adiante...com lágrimas de ódio que me fazem mover, criando aos poucos dentro de mim um monstro, que um dia, hei de detestar;
Amizade é para durar...amor, não deveria ser obcecado ao ponto de atrair abutres que o impeçam de nascer, para que uma vez mais...me impeçam de saber o que fosse amar, sem me pegar solitário a chorar;
Minha amiga...pensei com sentidos entorpecidos uma vez mais, pensamos estar no rumo certo por trilhar;
Pensamos estar livres de todo mal, quando de fato...fomos vítimas do mal que hoje de nós sorri...
Enquanto, estamos em quartos distantes, sozinhos com um travesseiro para abraçar;
Pensei ser homem, mas definitivamente penso em os pontos, entregar;
Leve consigo meu coração e minha alma, deixe neste corpo somente o vazio que tanto desejo que se faça imperar;
Leve consigo tudo o que de melhor lhe ofereci, apesar de parecer pouco suficiente de mim...por onde, você vier a caminhar;
Foi por ti que como poeta, nasci...é por nós e por um destino tão cruel e cretino, que estou por trás destas teclas em prantos, dizendo-lhe um até mais...com cara de nunca mais regressar;
Te vi diferente, te vi brilhar...brilha no céu ou na terra, pois seu sorriso...em dias mais difíceis de meu existir, foram a razão de eu persistir em respirar.






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.