Visitantes da página

segunda-feira

"Your poem" - para Elton John.


From your brazilian fan, with love. Cheers Elton! - Fernando Ordani

Em uma nota, em um refrão ou palavras cheias de alma presentes em sua canção;
Em uma perfeita cadência, sua persona e seu piano parecem ser somente uma alma, batem no mesmo ritmo que chora ou traga aquilo que a um entristecido coração, acalma;
Notas e acordes distintos, distinto cavaleiro de nobre condição;
És nobre e afável ser, em sua genialidade é humilde e tua figura, como as velas que não se apagam ainda que sujeitas ao vento ou à chuva, como diz em sua canção, sua marca é indelével...sua paz em presença irradia emoção;
Sois cavaleiro da realeza, como o azul que parece ser sua cor favorita, parece também ser o sangue inato que corre em suas veias;
Filho pobre do velho continente, da velha terra...filho do ouro de mais alto quilate, seus primeiros passos para o mundo começaram de seu berço na Inglaterra;
Ser de educação distinta, que irradiava talento e surgia por sua excelência. Desafiou sem querer e despontou com uma canção que falava sobre um sonho...sonho de riqueza de um menino pobre, dedicado à sua orgulhosa progenitora, à qual presenteara com aquilo que tinha nos bolsos e na mente...uma canção à ser eternizada, somente;
Ser excelente, seu piano é seu instrumento. Sua voz emudece, estremece e aquece até a alma mais fria a ti se rende;
Se eu pude "sentir o amor esta noite, neste mundo em que estamos..." fui por ti inspirado;
Uso "sua canção", dizendo-lhe também não me lembrar da cor de seus olhos, mas versos vieram ao meu encontro para enaltecer sua alma, sua presença eterna e seu divino legado;
Como aquela mesma pomba branca da paz, que falou nos primórdios de seus dias...voou para os quatro cantos do mundo;
Hoje, se tivesse como lhe presentear...com ouro, coroa ou títulos de nobreza não seria, pois destes já dispõe por próprio mérito e acredito, que como coisas mundanas simplesmente dispensaria;
Trago somente a ti, meus singelos versos que também poderá chamar de seu..."Your poem", feito por alguém que distante de ti nascera, mas através dos anos aprendeu a degustar de suas canções como fina iguaria;
À sombra de vossa majestade, apesar de minha pouca idade...Sir Elton John, é distinta para mim sua figura que se traduz em suas palavras cantadas, ou até quando destas não necessita. Quando não se sinta delas a ausência por sua melodia magnífica, assombrosa, a sua essência;
Essência que traz consigo e traduz em obras de arte que alguns, vulgarmente hão de chamar de meras músicas, essência que para mim é como um perfume...a cada nota, em minha mente uma agradável reminiscência;
Essência, é o que o distingue dos normais, é aquilo que te faz único dentre tantos iguais...é algo que simplesmente é, foi...e ninguém, nunca será jamais;
Único, essa é a condição pela qual dentre tantos ícones da arte moderna, tem na história registrado seu lugar;
Onde tocar um acorde seu hei de reconhecer, onde sua voz ecoar...de algo bom, de um motivo para viver, ou de memórias de minha curta trajetória, irei me lembrar;
Sir Elton John, permita-me aqui um verso seu emprestar simplesmente para lhe dizer, talvez não com o mesmo sentido que para você, na ocasião fora tão especial e tão profundo: Elton, "o quão maravilhosa é a vida, enquanto você está neste mundo".

...."E...eu espero que você não se importe de eu ter colocado tudo isso em palavras".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.