Visitantes da página

quarta-feira

"Segredos..de liquidificador"? O que ainda é necessário?

Estranho parece quem está ao seu lado, mas talvez não deveria estar, estranha parece aquela movimentação coletiva, da qual ulteriores interesses em cada indivíduo farão desconfiar;
Bandeiras se levantam, brados desnecessários, que não se farão em um sistema pseudo democrático ecoar;
Brados ao vento, mera demagogia ou, por parte de alguns, infeliz crença...utopia e ideologia que no plano ideal, infelizmente parece viver como idéia ou chama ineficaz, que não aquece o frio do descrédito, de para acreditar, tanto ter de se esforçar;
Seria sua ideologia em um momento e em nosso contexto peculiar, mera patologia perturbadora somente...ou em desilusão completa deverá culminar?
Seus sonhos no ninho, pelo opositor declarado ou por aquele que contigo parece trabalhar, serão assassinados, haverão de por conveniências desconhecidas matar;
Seria necessário ainda, após tanto tempo passado...caras se pintar ou codinomes se criar pelo livre direito de pensar em partidos que não pareçam somente do mesmo tom, variar?
Partidos que partem corações e causas dúbias, partidos que nada são além de dissidências, variações do mesmo tema...que para um fundador inescrupuloso e falso idealista, que pelo capital há de se interessar;
Quando será eficaz de si mesmo abrir mão para coletivamente pensar?
Quando ostentar com orgulho alguma ideologia, quando por ela jamais poderá na realidade se viver, somente ainda mais se frustrar e em uma dose de torpor seu desgostos afogar, ou em um hospício acabar como um comum idiota a sofrer?
Será, como disse o imortal poeta, se uma verdadeira motivação existir, necessidade de um codinome ou de sussurrar sobre coisas reais como "segredos de liquidificador", não haveria necessidade de se fazer?
Realmente, há muito o que se pensar e pouco tempo ou identidade...ou quiçá, pensamentos consonantes, para êxito lograr, para alguma diferença fazer;
Em um sistema onde ainda se obriga a votar e propagandas de partidos diversificados são instrumentos de mero negócio, e servem para palhaços espectadores entreter...minha opção é, por favor garçom, mais um trago! Da minha ideologia ou loucura continuarei a viver...e meu voto? Deste usarei o "direito" de me abster.
Sem mais...de um idealista que acredita que idéias não movem pás dos moinhos, mas por estas, pás usarão para te sepultar junto com elas sem nenhuma piedade ou carinho;
Pás de terra, pás do moinho...paz em uma terra onde você estranha o próprio vizinho. Sou um imbecil idealista, e por isso me apetece falar com as paredes...é agradável para mim, envelhecer calado e sozinho.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.