Visitantes da página

terça-feira

Quase que acerta...quase!

De ti nada escapa, de ti quase nada se esconde;
No oculto onde pensa estar o esperto ou o meliante, você assiste ou o assiste...depende de quem seja, depende..de quanto e de onde;
Sua presença é quase eficaz para ser onipresente;
Observa aos que têm saúde em sua privacidade, observa agonizar em seu leito...o pobre doente;
É instrumento impressionante da destruição de nossa privacidade, é meio de divulgação daqueles que divulgam a mentira ou a verdade;
Por trás de uma lente, por trás de um microfone..jamais saberás onde estão, jamais saberás onde o vigia se esconde;
Incomoda-me a idéia de um Deus me observar em minha ignóbil privacidade. Causa-me, entretanto, pavor e ódio imaginar que seres humanos, se divertem observando meu pecado e meu ócio;
De ti...quase nada se oculta, pra quase nada nos quase todos lugares em que está, você serve e quase...faz sua função como deveria;
Pune a quem não queria e não devia, o bandido poderoso anistia;
É nisso que dá a vigilância divina caber como brinquedo nas mãos humanas...é isso que acontece, quando o homem tenta imitar algo que não está além de sua inteligência, mas foge ao seu discernimento e capacidade;
Por isso, adoece o mundo....por esta razão, padece a humanidade;
Onipresente, onipotente e onisciente...desculpe caro humano. Quando pensar ter nascido perfeito e imortal, TENTE NOVAMENTE!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.