Visitantes da página

quarta-feira

Nomes...para quê, para quem?

É algo semelhante a uma tragicomédia, quando pessoas que pouco te conhecem ou por sua personalidade pouco se interessam, perguntam pelo seu nome.
Nomes não são dados em vão...nomes têm um significado e são sempre sucedidos por um sobrenome...que por você não fora escolhido, que para fins de mero registro ou ostentação de um orgulho de estirpe, algo que como um presente que alguns agradecem ou outros lamentam, a ti fora concedido.
Nomes e sobrenomes...para que são requeridos? Quando na verdade, em nossa realidade...pouco importam, somos números encarnados, de seres humanos travestidos. Pretensos seres singulares...desimportantes para a maioria, mas amados por alguém por quem fomos concebidos.
Meras medidas protocolares, protocolos a serem seguidos...nomes. Para quê dá-los, se relevância não possuem ou pouco são ouvidos?
Em resumo, posso simplesmente afirmar que nomes são para aqueles que são mais que meros conhecidos, são para os reais amigos. Se não for o caso, são dispensáveis...podem me chamar de qualquer coisa, e pouco me importará o motivo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.