Visitantes da página

terça-feira

Seja livre e direito, mas fazendo deste jeito!






Reprimir aquilo que chamarão vergonha ou displicência, sem entretanto, saber o por quê de ocultar sua expressão, sem ter exata ciência;
Esconder aquilo que te faz feliz, engolir a comida que sequer agrada ao paladar e cujo cheiro, não atrai o seu nariz;
Prender cruelmente a criança que deseja simplesmente brincar, tentar incessantemente um adulto monótono e comum se provar;
Sorrir com vontade de chorar ante aos demais, com estranha sensação de cretino sucesso; 
Esconda a emoção...viva somente pela razão;
Alimente o intelecto, assassine tudo aquilo que emana de sua psique e de seu coração;
Matar no ninho seu conhecido talento, por vergonha de si mesmo ao escutar por demais aquilo que adentra de forma incômoda os ouvidos e se vocifera repetidamente ao vento;
Render-se à resignação, conformar-se em ser um ser padrão...padrão para agradar seu vil algoz, padrão...sem saber a razão;
Quiçá para a mera manutenção de um emprego que não lhe agrada...para fazer sorrir um miserável patrão que sequer lembra seu nome e te trata como um nada;
Contente-se com suas moedas contadas, esqueça-se dos contos de fadas...acredite que o dinheiro é motivo para emprego do tempo;
Esqueça-se...da realização do sublime, de ser pleno em seu real talento;
Viva para dormir com hora marcada, acordar para caminhar durante a luz do dia.....imitar aos demais, perder sua identidade em detrimento de uma vida pacata e vazia;
Dizer-me, meu caro...que possuir uma única personalidade padronizada, supostamente equilibrada e condicionada...
Reprimir seus anseios naturais e acreditar que ser feliz é sonhar alto por demais;
Acreditar que as vozes que ecoam dentro de si é perniciosa doença, por convencimento ou estúpida crença...
Eu lhe mostro o lado oposto, e digo que o único problema é seu conformismo e falta de personalidades plurais...que somadas, poderiam te fazer singular dentre os demais;
Direi que a monotonia, é a patologia que em ti faz moradia.



Nenhum comentário:

Postar um comentário