Visitantes da página

terça-feira

"Paixões suspiravam de donzelas" - Chaves

Quando as paixões suspiravam de donzelas, as paixões não escolhiam por capricho ou por padrões de estética;
Quando paixões suspiravam e as donzelas existiam para que estas fizessem suspirar e se inspirar, era a mesma época das velhas batidas rancheiras, com limão e vodka que degustávamos na boemia por uma noite inteira;
Quando paixões suspiravam e em nossos doces sonhos, habitavam..."violavam tocão", até mesmo aqueles que não violavam!
Paixões e donzelas...serenatas juntos às proibidas e sonhadas janelas;
"Violava-se tocão" para sua sonhada cinderela, fosse esta uma "velha coroca", fosse esta gordinha, meramente idealizada ou a mais bela;
Violando tocão degustando a batida rancheira...por uma noite que fosse, que fosse por uma vida inteira;
"Pegar tibrutos" à vossa beleza, "tibrutos" pagaria sem hesitar, pois é mais doce que o "leite de burra", a imagem de minha musa inspiradora contemplar;
Paixões continuariam a suspirar por donzelas...ainda que não faça sentido, ainda que em algum lugar na tevê estes absurdos linguísticos já tenha ouvido;
Como era doce esse tempo...como dizia o "Meu Sadruga" ou a "Chiquinha que dizinha com toda a razão", embora, não o tenha vivido!

*Texto inspirado por falas hilárias de "El Chavo" - Roberto Gomes Bolaños.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.