Visitantes da página

terça-feira

Mais um momento, por favor...


Paciência...coisa que aprendemos desde cedo, está para a ciência, para da ansiedade, ser a continência...está para a subserviência;
Paciência, não é por nenhum destes elementos citados que tenho insistentemente te exercitado;
Um minuto senhor, mais um ano...meu caro, mais uma década e eu, paro!
É o contrasenso que se exige em um mundo pelo stress agitado e infartado por sua insuficiência;
Será simplesmente a espera, por ter movido uma pequena pedra, por uma pequena semente ter semeado...paciência, quando por minha existência suplico por divina clemência;
Aguardo e meu destino parece ser aguardar, aquilo que no curto alcance do meu olhar insisto com ansiedade ou calma a fitar...detestar ou desejar;
Não importa quanto tempo passe...os anos e os dias são ineficazes a ponto de não mais contar;
Os dias são sempre iguais, a mesma paisagem com pouca mudança que se parece com alguma proximidade de algo interessante, aproxima-se para me animar ou perturbar...
Paciência...hei de te exercitar, se assim deve ser, se com exercício cansativo insiste em se parecer;
Paciência...sei que um dia por ti, se algum aprendizado ou experiência irei adquirir jamais saberei...somente tenho a certeza que paciente me tornarei, quando por sua razão paciência...eu definitivamente enlouquecer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário