Visitantes da página

quarta-feira

Impossível será...

Impossível é deixar de pensar, deixar de flertar com a lua acreditando que esta seja intangível;
Impossível há de ser, deixar repentinamente de acreditar no que fora real, mas permanecer parece com tempo instável, tempestades previsíveis, altamente temível;
Impossível acreditar que por um segundo, tudo aquilo que mais te importava neste mundo passa a ser banal, o extraordinário passa a ser normal e o sonho bom, volta em um despertar cruelmente real;
Impossível, não deixar de querer bem aquilo que em você passou deixando um pedaço de si e levando um pedaço seu consigo...deixar de crer que há neste mundo de concreto coisas sobrenaturais, me recusarei, não consigo;
Impossível...palavra que descreve tudo aquilo que traz o desânimo antes de se algo ter início, que mata no ninho o sonho de voar de um recém-nascido passarinho;
Impossível, termo indesejado, termo indesejável e por vezes, detestável;
Impossível viver somente para sobreviver e não acreditar que possamos tocar ou transcender o inimaginável;
Impossível viver somente o sonho de alguém, acreditando que o incondicional é mera utopia, não será realidade para ninguém;
Impossível viver sem imaginação, devaneios...quando lhe faltam asas para voar;
Impossível será viver eternamente acreditando no concreto e no vil metal, e do divino ou nefasto insistir em duvidar;
Impossível é viver na constante e tediosa sobriedade, sem com a loucura, ainda que seja por breves momentos em suas desventuras, vir a flertar;
Impossível é crer que nascemos somente para cumprir um ciclo e morrer, sem um ponto acrescentar, aquela linha proibida audaciosamente cruzar, ter um conto para contar, ou o curso de alguma história, modificar;
Impossível é tentar sempre fazer algum sentido, quando buscamos em incessantemente, algum motivo para nossa própria existência justificar e para persistir em nossas ulteriores metas...em acreditar;
Impossível, há de ser tudo aquilo que simplesmente deixamos morrer e cruelmente agonizar, como sonhos bons que ainda sonhamos em realizar...impossível viver sem motivos, motivos que tornem inviável o simples ato de ser livre para sua própria trajetória, poder nas linhas do tempo escrever e em suas próprias mentiras...acreditar!





Nenhum comentário:

Postar um comentário