Visitantes da página

quinta-feira

Olhe em meus olhos...se for capaz.

A sagacidade está na mente, minha segurança está em meus punhos...poderá estar em uma na agulha ou quinze no pente;
Que me olha tenta me enganar, mas minha alma sente...olhos bem vivos e abertos, irão cerrar-se com antecedência dos olhos dos tolos, porém muito dificilmente;
Mata-me com seu olhar, atraia-me com seu encanto e seu açúcar barato, vil serpente, continue ao meu sangue inutilmente, tentando adoçar...
Mas, jamais saberá das cartas que trago na manga, do jogo que tenho em minha mente;
Se a vida é um jogo, então vamos jogar, veremos quem melhor mente...se gosta de brincar, então iremos juntos brincar. Só tenha certeza de não ser arrepender de ter escolhido a pessoa errada para se entreter...para seu tempo inútil gastar;
Posso ser um anjo do bem, fui aquele que veio talvez para te auxiliar....mas, tenho gênio forte e se me rejeitas, vou por fim, sobre minha pessoa algo importante lhe avisar...
Lúcifer também foi um anjo antes de ser o demônio para muitos, antes de cair e a muitas vidas por aí com sua figura real ou imaginária assombrar. O nefasto ou o bendito para alguém será questão daquilo que escolher, só para ressaltar... só para te lembrar....

domingo

Eu quero voar...eu quero viver.


A única forma de dar asas ao seu sonho, seria talvez colocá-los em um avião junto a você para voar;
A única maneira de fazer um sonho caminhar e por estradas tortuosas se enveredar, é ligando o som do seu carro e colocar-se a acelerar, sem nada na mente, sem nada para pensar ou preocupar...
O que fazer se não posso pagar pelo meu sonho de voar?
O que fazer...se aprisionado estou, e sequer carro tenho para poder me mover para longe daqui, para ver meus sonhos me seguindo e atrás do volante, sendo minha única companhia...junto a mim a cantar?
Do amanhã eu não sei, jamais saberei quanto a eficácia ou a utilidade do meu próprio caminhar;
Do ontem, tento me esquecer...tento acreditar que não faça sentido algum sobre ele se lamentar, ainda que este insista em me atormentar;
Do hoje tenho certeza que respiro, certeza da minha inércia e de ver diante dos meus olhos...o pouco que ainda resta de capacidade de sonhar, o destino rindo de minha cara...cruelmente a assassinar;
Tento seguir, tento ao menos não me importar;
Assim como fez Ismália, mas ainda que não esteja completamente enlouquecido...ainda hei de me colocar no terraço de algum edifício desejando o luar...
Em meu desejo de seguir em frente sem meios, em minha vontade de sem asas voar...vejo como a possibilidade mais viável, deixar meu corpo descer e para a eternidade...todas as questões que tenho comigo...deixar para resolver, um pouco mais protelar;
Para quem sabe...um dia me livrar das algemas e grilhões, e poder voltar longe deste inferno, a simplesmente viver e a sonhar.....


A cloaca...

Em razão de um nojento orifício, o homem há de se esquecer até mesmo de seu ofício..natural até de se entender, pois é constituído de lixo e saiu um dia por esta nada nobre cloaca que dá a vida, este mesmo...orifício;
Os seres portadores do orifício são bípedes, caminham e falam...falam mais do que permite sua condição, falam muito ainda que não tenham razão. Convencem o idiota, que são alento para seu sofrimento, uma chave que liberta da prisão...ser dissimulado, o pior de todos os vícios;
Caminha sob forma frágil que atrai a virilidade e seus olhares...e então, levam sutilmente sua paz, seu dinheiro e seu coração. Sem saber para onde...simplesmente no horizonte somem;
Pela sua fraqueza pelo seu maior vício, pelo desejo de estar por minutos dentro de um orifício...o homem cria vínculos, cria filhos que desejava não ter, cria coisas que em são consciência...jamais haveria de querer;
O êxtase após os desejados minutos se parecem com morte, ou se parecerão com maldita sorte. Morte que te deixa vivo, viver para ver o quão burro foi por, com a criatura mais perfeita de Satanás se deixar envolver, seu dinheiro ou sua dignidade perder;
Ao lado deste pode por uma vida toda, ainda que mais forte, perecer...ao lado deste que a lei insiste em proteger, vai penar, irá sofrer;
Gozar é realmente a maior sacanagem da vida...então, para todas as outras drogas que se conceda anistia!
Maldito orifício que por aí caminha, ser bípede que de frágil nada tem, ser curvilíneo de adoração como quem te criou..ser de desejo;
Anunciação da maldição e perdição é o momento que se aproxima de nós, sabe desde menina a hora...o ensejo;
Malditos são meus olhos...malditas são as mulheres que devorei e hoje, de alguma forma me devoram, maldita vontade de um orifício...maldito seja, tudo aquilo que vejo!
Se o inferno não é aqui...por favor, não me diga...ao menos nisso quero manter minha fé, e que a morte seja um doce presente, um desfecho para um recomeço...longe daqui!